sábado, 29 de setembro de 2012

Colheita de Setembro

Fiquei espantado com a quantidade de livros que adquiri neste mês. Sem dúvida que foram muitos, como antes não tinha conseguido. Ainda assim, a maior parte foram obtidos através de promoções, ofertas e passatempos. Aqui ficam as novas preciosidades da estante:

  

  

  

  

  

sexta-feira, 21 de setembro de 2012

Novidades ASA - Outubro

O Grande Amor da Minha Vida
Paullina Simons
Lançamento: 8 de Outubro

Sinopse
«Tatiana vive com a família em Leninegrado. A Rússia foi flagelada pela revolução, mas a cidade mais cosmopolita do país guarda ainda memórias do glamour do passado. Bela e vibrante, Tatiana não deixa que o dramatismo que a rodeia a impeça de sonhar com um futuro melhor. Mas este será o pior e o melhor dia da sua vida.
O dia assombroso em que conhece aquele que será o seu grande e único amor. Ameaçados pela implacável máquina de guerra nazi e pelo desumano regime soviético, Tatiana e Alexander são arremessados para o vórtice da História, naquele que será o ponto de viragem do século XX e que moldará o mundo moderno.»


Guinness 2013
Guinness World Records 
Lançamento: 8 de Outubro 

Sinopse
«Ao longo dos últimos 12 meses, os gestores de recordes do GWR processaram cerca de 50 000 pedidos. Desses, menos de 5000 conseguiram ultrapassar o rigoroso processo de ratificação – abrangendo desde o mais alto cão de sempre (com 1118 m) e o preço mais elevado pago por uma obra de arte num leilão (119,9 milhões de dólares); ao maior número de conquistas do Monte Everest (21).
Neste livro poderá encontrar detalhes completos sobre todos estes e muitos mais recordes nas ilustradas páginas do GWR 2013!»


A Teia de Aranha 
Agatha Christie
Lançamento: 8 de Outubro

Sinopse
«Clarissa, mulher de um diplomata, gosta de sonhar acordada. “Imagina que um dia eu encontrava um cadáver na biblioteca, qual seria a minha reação?”, diz num devaneio. O que ela não podia prever é que vai ter oportunidade de descobrir precisamente isso quando tropeça num corpo… na sua própria sala!
Desesperada, convence os seus amigos a ajudá-la a livrar-se do morto, sabendo que, entre eles, está o assassino. E se um inspetor da polícia chegasse de repente…?
Escrito originalmente por Agatha Christie em 1954 como uma peça de teatro, A Teia de Aranha (Spider’s Web) foi adaptada para romance por Charles Osborne em 2000.»


A Noiva Despida
Nikki Gemmell
Lançamento: 15 de Outubro

Sinopse
«Uma mulher desaparece. Ela era a esposa perfeita, a mãe exemplar, uma mulher irrepreensível. O que dizer então do explosivo diário que deixa para trás? Nas suas páginas, ela revela pormenores surpreendentes da sua jornada de descoberta e libertação sexual.
A Noiva Despida é uma aventura nos meandros do sexo e do amor. Uma partilha de confidências que apenas as melhores amigas ousam fazer. No final, é impossível evitar a pergunta: até que ponto conhecemos verdadeiramente outra pessoa?»


O Sedutor
Madeline Hunter
Lançamento: 22 de Outubro 

Sinopse
«Diane Albret é órfã e passou a maior parte da sua vida num colégio interno. Sem mais família, está habituada a receber apenas uma visita: Daniel St. John, o seu irresistível tutor. Ao longo do tempo, ele visitou-a sempre uma vez por ano. Mas o seu mais recente encontro reserva-lhe uma surpresa: Daniel esperava encontrar uma menina e Diane é já uma bela e carismática mulher. Ele aceita retirá-la da clausura do colégio e levá-la consigo para Londres. Porém, ambos têm planos que preferem manter em segredo.
Mas a crescente proximidade entre ambos ameaça dificultar-lhes os planos e, pouco a pouco, eles apercebem-se de que têm mais em comum do que julgavam. Poderá um novo amor triunfar sobre ódios antigos?»


Escravas
Zana Muhsen e Miriam Ali
Lançamento: 29 de Outubro 

Sinopse
«Filhas de pai iemenita e mãe britânica, Zana e Nadia nasceram em Inglaterra, onde viveram até ao dia em que o pai lhes propôs uma visita ao Iémen. As irmãs acreditaram estar perante umas férias de sonho: iam conhecer a família paterna e o país sobre o qual ouviam histórias desde meninas.
Zana e a mãe, Miriam, fizeram então uma promessa: trazer Nadia e os filhos de ambas para Inglaterra. Acreditavam que os homens da sua família e os governos dos dois países tomariam uma atitude. Estavam enganadas. Para ambas, começava mais um longo calvário. Perante a indiferença da comunidade internacional, Nadia continua cativa no Iémen. Zana e Miriam não desistem da sua luta. Escravas é um pedido de ajuda. Um grito de revolta. Um documento fundamental sobre uma das práticas mais aberrantes do mundo contemporâneo.»

quarta-feira, 19 de setembro de 2012

Novidade Bertrand: "A Desonra da Sra. Robinson" de Kate Summerscale


Género: Narrativa Histórica
Tradutor: Ana Falcão Bastos
Formato: 15 x 23,5 cm
N.º de páginas: 304
Data de publicação: 7 de setembro
PVP: 16,60 €

Autora do sucesso As Suspeitas do Sr. Whicher, Kate Summerscale traz novamente uma história verídica que causou enorme controvérsia na Londres vitoriana.
O primeiro divórcio por adultério feminino, que teve como prova o diário privado da mulher, Isabella Robinson.

«Ao cair da noite de uma sexta-feira amena de 1850, Isabella Robinson saiu para ir a uma festa. A carruagem onde seguia ao longo das avenidas amplas da New Town georgiana acabou por se imobilizar junto do número 8 do Royal Circus, uma magnífica casa de arenito iluminada por candeeiros de iluminação pública. Aquela era a residência de Lady Drysdale, uma viúva rica e bem relacionada cujos serões eram famosos na cena intelectual da época. Os seus convidados estavam reunidos no salão arejado, de pé-direito alto, que ficava no primeiro piso, as senhoras de vestidos de seda e cetim brilhantes, bem cingidos sobre os espartilhos de osso; os cavalheiros de fraque, colete, gravata e camisa de cerimónia, calças pretas estreitas e sapatos de verniz. Quando a senhora Robinson se juntou ao grupo, foi apresentada à filha e ao genro de Lady Drysdale, Mary e Edward Lane. Ficou imediatamente encantada com o senhor Lane, um estudante de medicina com menos dez anos do que ela. Ele era «fascinante», disse ela no seu diário, antes de se censurar por ser tão suscetível aos encantos de um homem. Mas apoderara-se dela um desejo, que era difícil de sacudir…
Uma cativante história de romance e fidelidade, de fantasia, de loucura dos limites da privacidade numa sociedade com ideias bastante rígidas acerca do casamento e da sexualidade feminina. A Desonra da Sra. Robinson dá vida a uma esposa vitoriana complexa, frustrada, que sonhava com a paixão e a descoberta, com o companheirismo e o amor.»

A crítica
“Contada com um nível de pormenor estonteante e uma ternura requintada, esta obra de não-ficção lê-se como um romance.” - Elle Magazine
“Um relato apaixonante da destruição de um casamento.” - Sunday Telegraph

Sobre As Suspeitas do Sr. Whicher na imprensa portuguesa
“Mas o que é fascinante, como retrata aqui muito bem Kate Summerscale, é que a realidade e a ficção no universo dos polícias e detetives nunca seria igual depois deste crime. Um belo livro sobre uma história verídica e que ainda é uma influência para muito do que se escreveu sobre o fabuloso mundo dos detetives.” - Jornal de Negócios

“Trabalhando sobre uma história verídica e chocante, Kate Summerscale conseguiu uma obra de investigação que justifica plenamente os prémios averbados, como British Book of the Year e Prémio Samuel Johnson, ao condensar, num único volume, não só uma narrativa que mantém o leitor em suspenso para descortinar a resolução do mistério, como é próprio dos policiais, mas também por caracterizar, com grande rigor científico, a sociedade da época – com todas as suas idiossincrasias – e o nascimento de uma profissão cujos agentes se tornariam finte de grande literatura: os detetives. A ler.” - Jornal de Notícias

A autora
Kate Summerscale nasceu em 1965. É autora do bestseller The Queen of Whale Cay, vencedor do prémio Somerset Maugham e finalista do Whitbread Biography Award. Tem sido também membro do júri de vários prémios literários, incluindo o Booker Prize.
As Suspeitas do Sr. Whicher foi best-se
ller do Sunday Times e vendeu mais de meio milhão de exemplares em inglês. Foi o vencedor do 2009 British Book of the Year Award, do British Non-Fiction Book of the Year Award e do 2008 Samuel Johnson Prize, e foi finalista do CWA Gold Dagger Award e do Mystery Writers of America Edgar Allan Poe Award. Em 2011, a história foi transformada em série televisiva no Reino Unido. 
A autora vive em Londres com o filho.


Da mesma autora na Bertrand:
As Suspeitas do Sr. Whicher
(Vencedor dos prémios: British Book of the Year Award, British Non-Fiction Book of the Year Award e Samuel Johnson Prize)

terça-feira, 18 de setembro de 2012

Presença: Especial Ken Follett (Até -40%)



Clique na imagem para aceder a mais informações sobre as obras do autor que durante a semana se encontrarão em promoções irresistíveis. A mais recente obra do autor publicada pela Presença, O Inverno do Mundo, segundo volume da trilogia O Século, é motivo para tal celebração. 

Novidade Quinta Essência: "Escravos da Paixão" de Kate Pearce

Description: C:\Users\clourenco\Desktop\escravos da paixão.png
Género: Ficção Estrangeira
Nº de páginas: 348
Preço: 15,50€

O amor surge onde menos se espera...

Livro
«Uma proposta ousada…
Forçada a casar muito nova, Abigail Beecham está farta do seu casamento sem sexo. Anseia por sucumbir aos prazeres deliciosos do puro desejo carnal sobre o qual apenas leu. Se o marido não é capaz de satisfazer as suas carências, ela está disposta a encontrar um homem que o seja…
Um passado diferente…
Peter Howard está habituado a pedidos sexuais fora do comum. Os seus dez anos como escravo num bordel turco tornaram-no um especialista nas delícias sensuais. Mas há pouco que realmente o excite… até conhecer Abigail. Agora vive para a provocar e atormentar até ela gritar de prazer. Talvez quando sentir finalmente aquela deliciosa sensação de felicidade por que tanto anseia…»

2º volume da série «A Casa do Prazer»

Imprensa
«Pearce traz uma versão interessante do habitual enredo com “lições de amor”, onde tanto o marido como a mulher recebem treino erótico de um mestre. Com pormenores históricos, um grande desenvolvimento das personagens, um ligeiro mistério, relações ternas e sexo escaldante, há algo para todos.» - 4 Estrelas, Romantic Times BOOKreviews

«Peter, Abigail e James são inesquecíveis à sua maneira, e esta história cativante revela as suas verdadeiras naturezas. Escravos da Paixão é deliciosamente perverso mas também comovente e gratificante.» - SensualReads.com

Autora
Kate Pearce nasceu em Inglaterra, numa grande família onde todas eram raparigas, e passou grande parte da sua infância feliz num mundo de sonhos. Sempre lhe disseram que tinha de «fazer o correto», portanto estudou História e formou-se com distinção pela University College of Wales. Depois do fim do curso entrou na vida real e trabalhou em finanças, carreira que não era a melhor opção para uma futura escritora.
Finalmente, mudou-se para os Estados Unidos, o que lhe permitiu realizar o seu sonho de escrever um romance. Para além de ser uma leitora voraz, Kate gosta de fazer caminhadas com a família pelos parques regionais da Califórnia.

quinta-feira, 13 de setembro de 2012

Novidade Bertrand Editora: "A Firma" de John Grisham

Género: Thriller
Tradutor: Joana Luz
Formato: 15 x 23,5 cm
N.º de páginas: 464
Data de publicação: 7 de setembro
PVP: 17,70 €

Adaptado ao cinema em 1993 e, mais recentemente, para televisão, onde se encontra atualmente em exibição, A Firma chega agora às livrarias portuguesas.

«Mitchell McDeere, um jovem e ambicioso recém-formado em Direito na prestigiada Universidade de Harvard, acaba de ser contratado pela Bendini, Lambert & Locke, uma firma exclusiva de Memphis. Para Mitch e Abby, a sua mulher, acabaram-se as preocupações financeiras: além do salário chorudo, a firma entregou-lhe as chaves de um BMW novinho em folha, concedeu-lhe uma vantajosa hipoteca para a compra de uma bela vivenda, liquidou os empréstimos contraídos para pagar os estudos e até contratou uma decoradora para os ajudar.
Mas Mitch devia ter-se lembrado do que o seu irmão Ray, a cumprir uma pena de quinze anos numa prisão, já sabia: não se recebe o que quer que seja sem dar nada em troca. E agora o FBI está empenhado em destruir a firma e precisa da ajuda de Mitch. Encurralado entre a espada e a parede, a única opção que lhe resta é lutar para salvar a própria vida.»

Sobre Os Litigantes na imprensa portuguesa
«Os Litigantes mostra o suspense divertido de John Grisham.» - Caras
«Um thriller policial divertido e mordaz.» - Happy Woman

O autor
John Grisham é autor de vinte e três romances, uma obra de não-ficção, uma coleção de contos e três livros para jovens. Vive na Virginia e no Mississippi.


Do mesmo autor na Bertrand:
Os Litigantes

quarta-feira, 5 de setembro de 2012

O Fio do Destino



Título original: An Invisible Thread
Autores: Laura Schroff e Alex Tresniowski
Nº de páginas: 240
Editora: Edições ASA
Colecção: ASA Documentos

Sinopse
«E foi nesse momento que a vida de Laura mudou para sempre. Com uma carreira de sucesso no USA Today - o maior jornal americano - ela era uma mulher privilegiada mas solitária. O seu passado encerrava segredos dolorosos que a impediam de se sentir realizada e feliz. Quando viu Maurice pela primeira vez, Laura não poderia imaginar quão importante viria a ser na vida daquele menino. Maurice tinha apenas seis anos mas a sua história era já devastadora. Com o corpo e o espírito marcados por anos de abandono e fome, o único mundo que conhecia era o da violência e do caos. Com a sua tenra idade ele já sabia o suficiente para temer pela própria vida. Não rezava, não sabia como, mas pensava: Por favor, não me deixem morrer. E de certo modo, esta era a sua pequena oração. Contra todas as expectativas, Laura seria a resposta à sua prece. Com pequenos gestos de bondade, ela permitiu-lhe ter fé no futuro pela primeira vez. E Maurice retribuiu, ajudando-a a descobrir-se a si própria e à sua capacidade de amar. A amizade entre ambos transformou e enriqueceu as suas vidas. Laura e Maurice são até hoje a prova de que tudo é possível quando abrimos o coração aos outros.»

Opinião
É quando menos esperamos que o momento mais banal se pode transformar na chave para o futuro e a solução para a nossa felicidade. É quando menos esperamos que a nossa vida pode mudar completamente para algo que nunca antes tínhamos idealizado. É com um desses acontecimentos que se gera O Fio do Destino, um relato intenso, cru e enternecedor de duas vidas que, afinal, nada seriam sem a presença uma da outra.

Foi com um simples gesto que Laura desencadeou a reviravolta da sua vida e da vida da pessoa que recebeu a sua ajuda, Maurice, um menino que mendigava na rua. Gesto esse que poderia não ter passado de um simples acto de bondade, e que caso Laura fosse uma pessoa como todas as outras, seria o que de facto se sucederia. Mas o seu gesto foi muito mais além, muito mais longe que consciência de um banal cidadão de Nova Iorque permitiria. Ela agiu e atreveu-se a testar os seus limites emocionais e culturais em prol de alguém que a todos os olhos é diferente, mas que ela considerou verdadeiramente especial.

Não consigo empreender uma leitura baseada em histórias verídicas como me dedico a uma leitura ficcional. É-me impossível sentir o mesmo e pensar de modo igual no que é narrado. Saber que o mundo que estamos a conhecer num livro destes é real faz toda a diferença. A viabilidade dos factos torna o clima da leitura, embora não pareça, mais “pesado” e “chocante”, pois por vezes é difícil crer no que se lê, e aqui não há alternativa.

As realidades das duas figuras principais, Laura e Maurice, não atenuam em nada essa perspectiva. Primeiro somos confrontados com a de Maurice, um menino negro que vive sob precárias condições, cujo presente elimina quaisquer esperanças para um futuro melhor, e cujo passado ao ser revelado aos poucos torna a sua situação cada vez mais dura. Em oposição, Laura apresenta-se como uma mulher bem-sucedida, determinada e feliz, mas que ao ser revelada a sua história, conhece-se o seu sofrimento, as suas dificuldades e memórias de uma vida agitada que não lhe permitem sentir-se totalmente realizada. Fiquei surpreendido em como duas pessoas aparentemente tão diferentes e pertencentes a diferentes níveis de vida possam ter um passado tão semelhante que constitui tempos difíceis. Em ambos, mais cedo em Maurice que em Laura, se denota que as suas convicções têm em mente todo o que viveram, sendo pois pessoas muito assentes no seu chão e desprovidas de grandes sonhos (o que, claro, muda quando os dois se relacionam e ensinam um ao outro de que é feita a vida) ainda assim conseguindo ser espíritos dotados de uma coragem e força imensa, o que os permite ultrapassar as suas múltiplas adversidades.

A escrita do livro é simples. Clara e realista. Se de um modo se descreve directamente o amor patente na relação entre Maurice e Laura, também com a mesma facilidade se demonstra os aspectos mais cruéis das suas vidas. Não há rodeios à questão. A verdade é inquestionável, por mais dura ou doce que seja. E isso torna a leitura imparável.

Este Fio do Destino é a prova que há sempre algo de bom reservado para cada um de nós, que a solução para os nossos problemas pode encontrar-se na próxima esquina, num menino que pede uma moeda. É o exemplo de que é preciso ter esperança para viver, de que o destino encarregar-se-á de nos guiar pelo caminho certo e encontrar o que no nosso íntimo sempre procurámos. Como expressa o provérbio que é a essência desta história, Um fio invisível une todos aqueles que estão destinados a encontrar-se. Pode esticar-se ou emaranhar-se. Mas nunca se partirá.

segunda-feira, 3 de setembro de 2012

Refém das Letras no Facebook

O Refém das Letras já tem uma página no Facebook. Esta será uma outra forma de informação em que poderão acompanhar todas as novidades do blog com uma maior eficácia e interactividade. Espero contar com o vosso apoio neste novo formato. Podem seguir o blog no Facebook aqui, só necessitam de gostar da página. Muito obrigado a todos e boas leituras!

Facebook

sábado, 1 de setembro de 2012

Colheita de Agosto

E eu que pensava que o mês de Agosto iria ser fraco quanto às aquisições... Afinal, foi dos meses em que recebi mais livros, o que claro me deixou muito feliz! Assim, entre compras, ofertas e livros ganhos em passatempos, consegui este óptimo conjunto: