sexta-feira, 30 de agosto de 2013

Novidade ASA: "À Procura de Alaska" de John Green [Reedição]


Nº de páginas: 256
Lançamento: Já disponível

Sinopse
«Na escuridão atrás de mim, ela cheirava a suor, luz do sol e baunilha, e, nessa noite de pouco luar, eu pouco mais podia ver além da sua silhueta, mas, mesmo no escuro, consegui ver-lhe os olhos - esmeraldas intensas. E não era só linda, era também uma brasa." Alaska Young. Lindíssima, esperta, divertida, sensual, transtornada... e completamente fascinante. Miles Halter não podia estar mais apaixonado por ela. Mas, quando a tragédia lhe bate à porta, Miles descobre o valor e a dor de viver e amar de modo incondicional. Nunca mais nada será o mesmo.»

O autor
John Green é autor de vários bestsellers do The New York Times. Recebeu o Michael L. Printz Award e o Edgar Award. Foi por duas vezes finalista do L. A. Times Book Prize. Os seus livros foram traduzidos em mais de vinte línguas. John é também o cocriador, com o seu irmão Hank, do vlogbrothers, uma série de vídeos on-line que já foram visionados mais de 100 milhões de vezes.

Do mesmo autor na ASA:

quinta-feira, 29 de agosto de 2013

Novidade 1001 Mundos: "A Guerra Diurna" de Peter V. Brett


Nº de páginas: 796
Género: Ficção Estrangeira
Lançamento: 24 de Setembro

O Sol lança as sombras mais escuras

Sinopse
«Na noite da Lua Nova, os demónios erguem-se em força, procurando as mortes dos dois homens com potencial para se tornarem o lendário Libertador, o homem que, segundo a profecia, reunirá o que resta da humanidade num esforço derradeiro para destruir os nuclitas de uma vez por todas. Arlen Fardos foi outrora um homem comum, mas tornou-se algo mais: o Homem Pintado, tatuado com guardas místicas tão poderosas que o colocam à altura de qualquer demónio. Arlen nega constantemente ser o Libertador, mas, quanto mais se esforça por se integrar com a gente comum, mais fervorosa se torna a crença destes. Muitos aceitariam segui- lo, mas o caminho de Arlen ameaça conduzir a um local sombrio a que apenas ele poderá deslocar-se e de onde poderá ser impossível regressar. A única esperança de manter Arlen no mundo dos homens ou de o acompanhar reside em Renna Curtidor, uma jovem corajosa que arrisca perder-se no poder da magia demoníaca. Ahmann Jardir transformou as tribos guerreiras do deserto de Krasia num exército destruidor de demónios e proclamou-se Shar'Dama Ka, o Libertador. Tem na sua posse armas ancestrais, uma lança e uma coroa, que consubstanciam a sua pretensão e vastas extensões das terras verdes se curvam já ao seu poderio. Mas Jardir não subiu ao poder sozinho. A sua ascensão foi programada pela sua Primeira Esposa, Inevera, uma sacerdotisa ardilosa e poderosa cuja formidável magia de ossos de demónio lhe permite vislumbrar o futuro. Os motivos de Inevera e o seu passado encontram-se envoltos em mistério e nem Jardir confia nela por completo.»

A crítica
«[Peter V. Brett is] está na sua melhor forma. Recomendo fortemente este livro.» - Tor.com

«[Brett] confirma o seu lugar no panteão da fantasia épica, entre gigantes como George R. R. Martin, Steven Erikson e Robert Jordan.» - Fantasy Book Critic

«A prosa de Brett flui de forma perfeita, proporcionando uma leitura fascinante durante a qual não nos sentimos culpados por ignorar duas refeições e assim podermos continuar no sofá a ler.» - Fixed on Fantasy

«O melhor livro até agora no Ciclo dos Demónios. Se anda à procura de uma grande série, não vá mais longe.» - Roqoo Depot

«Depois do fenomenal êxito de O Homem Pintado e A Lança do Deserto, estava um pouco apreensivo em relação a A Guerra Diurna…com certeza seria difícil melhorar. Bem, estava enganado… este é um forte candidato a melhor livro do ano!» -Jet Black Ink

«Brett cravou-me as suas garras e quero mais do Ciclo dos Demónios!» - BestFantasyBooks.com

O autor
Peter V. Brett é o autor best-seller internacional de O Homem Pintado e A Lança do Deserto. Criado com uma dieta contínua de romances de fantasia, banda desenhada e jogos Dungeons & Dragons, Brett tem escrito histórias de fantasia desde que se lembra. Formou-se em Literatura Inglesa e História da Arte na Universidade de Buffalo em 1995 e passou mais de uma década no ramo das publicações farmacêuticas, antes de regressar à sua paixão. Vive em Brooklyn, Nova Iorque.

Livros anteriores da saga
 

Novidades Quinta Essência - Setembro


Irresistível
Jessica Bird
Nº de páginas: 344
Lançamento: 1 de Setembro

Sinopse
«A conservadora de arte Callie Burke não está contente com a sua lucrativa nova missão. Restaurar uma obra-prima adquirida pelo implacável magnata Jack Walker devia ter sido o projeto de uma vida. Mas o problema não é o quadro - é que o sensual proprietário é uma obra de arte perfeita de seu próprio direito. A atração é recíproca, mas Callie sabe que misturar negócios e prazer é má idéia - e não apenas porque ela não pertence àquele mundo de privilégios: ela tem um segredo a esconder... um segredo que deve permanecer enterrado. No entanto, depois de se mudar para a mansão de Jack para fazer o trabalho, a centelha inegável entre ambos transforma- se numa paixão que tudo consome... e o passado oculto dela ameaça destruir qualquer possível futuro para eles. Ao dar nova vida ao quadro, Callie sabe que o seu tempo com Jack é limitado... a menos que o amor possa de alguma forma encontrar uma forma de transformar um solteirão inveterado no marido dos sonhos dela.»


Destinos Cruzados 
Melissa Hill
Nº de páginas: 416
Lançamento: 1 de Setembro

Sinopse
«Holly O`Neill tem uma loja de roupas vintage, um filho de dez anos que ama e uma fada madrinha misteriosa que, a cada momento crucial da sua vida, tem um berloque para adicionar à sua pulseira, que assim se torna o seu bem mais precioso. Um dia, quando encontra a pulseira de outra pessoa num dos casacos da sua loja, sente que tem de a reunir com o seu proprietário. Greg é um corretor da bolsa e tem uma namorada perfeita com quem quer casar, mas decidiu deixar Wall Street para prosseguir a sua verdadeira paixão: a fotografia. Holly e Greg não se conhecem e não têm nada em comum. Vai ser precisa a magia de Nova Iorque, um pouco de sorte e outra pulseira da felicidade para os fazer encontrar...»

quarta-feira, 28 de agosto de 2013

O Senhor dos Anéis - A Irmandade do Anel


Título Original: The Lord of The Rings – The Fellowship of The Ring
Autor: J. R. R. Tolkien
Nº de páginas: 468
Editora: Publicações Europa-América
Colecção: Obras de J. R. R. Tolkien

Sinopse
«Em apreciação crítica à obra de Tolkien cuja edição portuguesa apresentamos, o Sunday Times escrevia que o mundo da língua inglesa se encontra dividido em duas partes: a daqueles que já leram "O Senhor dos Anéis" e a daqueles que o vão ler.
Não se enganava o crítico ao indicar assim que estamos perante uma obra de leitura obrigatória, que, sem qualquer sombra de exagero, se insere entre as mais notáveis criações literárias do nosso século. Situando-se na linha da criação fantástica em que a literatura inglesa é fértil (lembremos Lewis Carrol com a sua "Alice no País das Maravilhas"), Tolkien oferece-nos uma obra verdadeiramente monumental, onde todo o mundo é criado de raiz, uma nova cosmogonia arquitectada por inteiro, uma irrupção de maravilhoso que é admirável jogo de criação pura. O sopro genial que perpassa na elaboração deste maravilhoso, traduzido sobretudo no realismo da narração, deixa no leitor o desejo irresistível de conhecer «esse» mundo que, como crianças, chegamos a acreditar que existe.
"A Irmandade do Anel" é o primeiro volume da trilogia "O Senhor dos Anéis", em que se integram também "As Duas Torres" e "O Regresso do Rei".»

Opinião
É na tranquilidade do Shire que se inicia esta esplêndida história. Passados cerca de sessenta anos desde os eventos relatados em O Hobbit, Bilbo permanece no Fundo do Saco, o seu doce lar que agora partilha com o seu primo Frodo, muito mais jovem que ele. Após o regresso da sua longa viagem, o pequeno hobbit ganhou fama em todos os cantos de Hobbiton como um homem aventureiro, afortunado, mas principalmente um tresloucado hospedeiro que dá as boas-vindas a estranhas criaturas vindas de regiões distantes. Porém, o fulgor de Bilbo de outros tempos desvaneceu-se, e a falta de acontecimentos emocionantes coloca em risco a plenitude do seu espírito. Mal sabia Bilbo os desígnios que um futuro muito próximo traria àquele pequeno local e, sobretudo, àquela pequena gente.

Bilbo não é, contudo, o centro desta narrativa. Aliás, acho que neste primeiro volume ninguém o é, sendo todos igualmente importantes. O facto é que Tolkien nos situa num mundo completamente novo, que se apresenta tão diverso e único, rico em pormenores relacionados com diferentes povos e os seus costumes. Toda esta impulsão de ideias é de tal maneira avassaladora que não nos é permitido focar apenas numa personagem já que cada uma é detentora das suas próprias características especiais que a tornam interessante. Hobbits, elfos, anões, feiticeiros e guerreiros homens são apenas uma parte do que constitui a variedade dos intervenientes da trama, e em cada grupo há aqueles que mais se destacam a mostrar a faceta das suas origens. Relativamente aos hobbits, Frodo é o que primeiramente aparece, aquele que irá deter o papel crucial na viagem. Ao seu lado está Sam, um fiel e corajoso companheiro, e ainda se juntam ao grupo os tolos, mas sempre dispostos, Merry e Peregrin Took. Na viagem que empreendem para fora do Shire devido à necessidade que se deparou diante deles, os quatro amigos levam o apoio do sábio e poderoso feiticeiro Gandalf. Este é das personagens que nem sempre está presente mas que prende sempre a nossa atenção nos seus momentos de intervenção. É uma figura deveras interessante e cativante, sobre a qual desejamos conhecer muito mais. A determinada altura entram em cena o bravo caminhante Aragorn, o orgulhoso anão Gimli cheio de garra e humor, o formoso elfo Legolas e ainda Boromir, cavaleiro de Gondor. Juntos formam a Irmandade do Anel, que na sua arriscada missão deparam-se com perigos e provações incalculáveis, revelando-se o caminho muito mais sinuoso do que antes tinham imaginado ser possível.

Embora todas as personagens sejam fascinantes, estas são apenas uma parte da riqueza desta obra. Mais uma vez, em O Senhor dos Anéis o autor cria um universo exclusivo, fruto da sua inesgotável imaginação. A Terra Média é o cenário da acção, e dentro dela existem dezenas de locais e povoações distintos, cada um com a sua própria designação e caracterização. Entre os vários panoramas que nos são oferecidos, os que mais me seduziram foram Rivendell, a casa de Elrond, e as florestas de Lothlórien, a morada da soberba Galadriel. Enquanto a Irmandade viaja entre um ponto e outro, nós viajamos e presenciamos também a luz e a escuridão, o frio e o calor, a alegria e o temor, quase como se fizéssemos parte do séquito e déssemos as nossas próprias passadas em terras reais.

É necessário dizer que a escrita de Tolkien não apresenta um ritmo constante. Tão depressa podemos encontrar-nos numa batalha ou numa fuga como a divagar por um monte cheio de pormenores por esmiuçar. Portanto, há momentos em que a leitura é fugaz e outros em que se demora um pouco mais em descrições. Neste último aspecto, um bom sentido de orientação é uma vantagem para compreender a disposição dos vários espaços da Terra Média e formar mentalmente um mapa que ajude a localizar onde a acção se desenrola em determinado instante.

De destacar ainda o apêndice elaborado pelo autor que aprofunda o conhecimento sobre circunstâncias que ficam melhor explícitas, como a origem dos hobbits e a sua propagação pelo Shire ao longo das eras, contendo esse extra ainda uma nota fundamental para quem não tenha lido O Hobbit compreender como Bilbo encontrou o Anel Um e desencandeou a interferência dos pequenos hobbits nesta missão.

Com o terminar desta primeira parte adquire-se informação essencial para compreender a história do anel, que é, indiscutivelmente, o mote à volta do qual gira a trama. Além disso, temos um vislumbre do passado de Gollum, criatura que muito em breve se apresentará como personagem. No entanto, aquilo que é difundido neste livro é muito pouco para ter noção da totalidade da história desde que esta se prendeu em tempos remotos até chegar à Terceira Era. Será, certamente, assunto patente na Parte Dois e Parte Três que com muito prazer irei desvendar. Certo é também que o futuro do Anel e do seu portador se avizinha muito mas negro e os planos da Irmandade mais susceptíveis de serem frustrados.

Tolkien inicia, assim, a épica trilogia que fez de si um dos grandes mestres da fantasia. Os dados estão lançados e qualquer passo em falso pode comprometer toda a missão. O perigo  é imenso, mas também o é a coragem destes heróis. Deles depende a guerra ou a paz. Só eles poderão determinar qual delas se concretizará.

Novidade ASA: "Uma Vida ao Teu Lado" de Nicholas Sparks


Nº de páginas: 448
Preço: 17,50€
Lançamento: 17 de Setembro

Sinopse
«Quando Sophia Danko conhece Luke, algo dentro dela muda para sempre. Luke é muito diferente dos homens ricos e privilegiados que a rodeiam. Através dele, Sophia conhece um mundo mais genuíno e puro do que o seu, mas também mais implacável. Ela tem uma vida protegida. Ele vive no limite. À medida que se descobrem e apaixonam, Sophia encara a possibilidade de um futuro diferente do que tinha imaginado. Um futuro que Luke tem o poder de reescrever... se o segredo que o atormenta não os destruir a ambos. Não muito longe, algures numa estrada escura, um desconhecido está em apuros. Ira Levinson tem 90 anos e acabou de sofrer um acidente de carro. Ao tentar manter-se consciente, Ira sente a presença de Ruth, a sua mulher que morreu há 9 anos, materializar-se a seu lado. Ela encoraja-o a lutar pela vida, relembrando a história de amor que os uniu. Ira sabe que Ruth não pode estar no carro com ele mas agarra-se às suas delicadas memórias, revivendo as tristezas e alegrias que definiram a sua paixão. Ira e Ruth. Sophia e Luke. Dois casais com pouco em comum, cujas vidas vão cruzar-se com uma intensidade inesperada nesta celebração do poder do amor e da memória. Uma viagem extraordinária aos limites mais profundos do coração humano pela mão de Nicholas Sparks.»

Do mesmo autor na ASA:
 

Novidades Publicações Europa-América


O Irmão de Sangue
Eric Giacometti e Jacques Ravenne

Nº de páginas: 440
Colecção: Contemporânea
Preço: 21.90 €

Siga as aventuras do comissário Antoine Marcas. À semelhança de Ritual da Sombra, Irmão de Sangue é um thriller cheio de suspense que introduz os leitores nos meandros da maçonaria e estabelece um paralelo histórico com as mais modernas investigações.

Sinopse
«Paris, 1355. Um homem é queimado vivo na praça pública. O copista Nicolas Flamel assiste, nauseado, a esta execução. Mas o horror está apenas a começar, pois aquele que se tornará num célebre alquimista está, neste momento, à beira de mergulhar nas terríveis revelações de um livro secreto, interdito.
Paris, 2007, sede da Obediência Maçónica. O comissário mação Antoine Marcas descobre dois crimes rituais cometidos por um dos seus, a quem chamam «o irmão de sangue». Uma mensagem vinda do Além põe rapidamente o comissário na pista de um velho segredo, relacionado com o mistério do ouro puro.
De Paris a Nova Iorque, assistimos a uma corrida contra o tempo entre o assassino em série e o polícia, articulada em torno de dois lugares altamente simbólicos: a Estátua da Liberdade e a Torre Eiffel.
Entretanto, escondido nas sombras e vigiando o desenrolar dos acontecimentos está o grupo Aurora, uma organização secreta constituída por personalidades da alta finança, cujo objectivo é o controlo absoluto do ouro…
Jacques Ravenne e Eric Giacometti, autores de vários thrillers maçónicos best-sellers, tecem de novo uma intriga fascinante, que arrasta os seus leitores pelos meandros do tempo…»


Transplante
Robin Cook
Nº de páginas: 384
Colecção: Obras de Robin Cook
Preço: 22.50 €

Novo livro do criador do thriller médico

Sinopse
«Pia Grazdani é uma excepcional estudante de Medicina, embora um pouco altiva. Ela tem a honra de trabalhar em estreita colaboração com um cientista do Centro Médico da Universidade de Columbia, cuja pesquisa inovadora poderá revolucionar a prestação de cuidados de saúde, ao conseguir criar órgãos de substituição para os pacientes em estado crítico.
Ao colaborar com um brilhante geneticista molecular, o Dr. Tobias Rothman, Pia sabe que terá a oportunidade de realizar a sua maior ambição, a de poder participar em descobertas médicas que poderão ajudar milhões de pessoas. Ao mesmo tempo, espera conseguir encontrar alguma paz de espírito e, de uma vez por todas, afastar as memórias da sua infância difícil e dos abusos que sofreu.
Mas quando a tragédia se abate sobre o laboratório, Pia, com a ajuda do seu enamorado colega George Wilson, terá de investigar uma calamidade nunca antes vista no laboratório de biossegurança do hospital… supostamente seguro.
Entretanto, dois jovens génios com experiência em Wall Street acreditam ter descoberto mais um foco de atracção na indústria multimilionária dos seguros de saúde da nação. Eles tentam, a todo o custo, encontrar formas de controlar os dados actuariais e creditar as apólices dos idosos e dos doentes, preparando-se assim para matar…
À medida que George e Pia investigam os acontecimentos no laboratório, uma questão permanece sem resposta: estará alguém a tentar manipular informação privada dos seguros para que os investidores beneficiem com a morte de inocentes?»

O autor
O Dr. Robin Cook é um prestigiado médico norte-americano, especializado em Oftalmologia, doutorado em Harvard. É reconhecido como o fundador do género literário «thriller médico» e há trinta anos que se mantém como o autor de maior sucesso deste género a nível mundial.


A Divina Comédia - O Inferno
Dante
Nº de páginas.: 152
Colecção: Clássicos
Preço: 16.91 €

Reedição

Leia a obra-prima de Dante e acompanhe Dan Brown na descida ao Inferno.

A mais extraordinária criação daquele que foi o maior poeta italiano de todos os tempos e um dos espíritos mais brilhantes de que a Humanidade se pode orgulhar.

«Pelo seu carácter ardente e reflectido, pela sua imaginação criadora e visionária e pelo seu profundo realismo, pelo equilíbrio entre o sentimento religioso e o sentimento cívico e político, pela sua altivez indomável. Dante é um dos espíritos mais completos e mais universais de todos os tempos.»

«Foi sobretudo em O Inferno que Dante soube dar livre curso à sua imaginação descritiva.»

Versão em prosa. Texto integral anotado.

Lançamento: "Mentira Conveniente" de Anita Brandão


Harry Potter E O Prisioneiro de Azkaban


Título original: Harry Potter and the Prisoner of Azkaban
Autora: J.K. Rowling
Nº de páginas: 352
Editora: Editorial Presença
Colecção: Estrela do Mar

Sinopse
«Daquela vez Harry Potter não conseguira conter-se. Quebrara uma das regras principais de Hogwarts - não exercer técnicas de feitiçaria fora dos muros da escola. Mas aquela detestável Tia Marge merecia permanecer umas boas horas suspensa no tecto da sala dos Dursleys, inchada como um balão. Além disso já faltavam poucos dias para recomeçar as aulas. Mas o seu terceiro ano não irá ser fácil. Da prisão de Azkaban fugira o feroz Sirus Black, um dos mais fieis seguidores do assustador Lord Voldemort para o que Harry Potter continuava a ser o alvo favorito. O pior é que o herói de J. K. Rowling começa a suspeitar da existência de um traidor entre os seus próprios amigos... O regresso da personagem fantástica que está a conquistar leitores em todo o mundo numa aventura que te enfeitiçará até à última página.»

Opinião
Com os dois anos que passou em Hogwarts, Harry adquiriu a consciência de que o mundo da magia não é tão perfeito e deslumbrante como antes o idealizara. Os mistérios que os três amigos resolveram conduziram-nos a situações de perigo extremo, mas a sua astúcia e perspicácia permitiram-lhes saírem ilesos da Câmara dos Segredos e do controlo do feiticeiro mais negro de todos os tempos, Lord Voldemort. Contudo, um novo ano chega e novos perigos estão eminentes. A fuga de um horrível prisioneiro de Azkaban acerca a mente de todos os feiticeiros, incluindo Harry que tem especiais razões para o temer, tendo em conta o que todos lhe dizem. Harry é o alvo de Sirius Black.

Mesmo antes do regresso a Hogwarts, o perigo espreita. Criaturas estranhas, os Dementors, aparecem, marcando o presságio dos tempos negros que se avizinham. Harry confronta-se com pensamentos de precaução e receio, mas ao mesmo tempo a curiosidade emerge com as dúvidas existentes. Porque razão estará um temível prisioneiro que nunca antes conhecera a persegui-lo tão afincadamente? Que terá ele feito para ser tão temido? Todas as questões acumulam-se e Harry, juntamente com Ron e Hermione, tudo farão para solucioná-las e perceber o que realmente acontece. 

É neste livro que se demarca uma grande diferença relativamente aos anteriores. O tom com que está escrito preenche-se de uma tonalidade muito mais adulta. As crianças que Harry, Ron e Hermione outrora foram cresceram e principiam uma etapa mais consciente das suas vidas. No caso particular de Harry, a situação que enfrenta fá-lo aperceber-se de novas realidades. Se são boas ou más, a permanente confusão que aflora na mente de Harry não o permite esclarecer. O turbilhão de emoções que o atinge é demasiado considerável para definir uma imagem clara de todas as novidades. Porém, à medida que a narrativa evolui e que se fazem descobertas, Harry entende finalmente o propósito de toda a inquietação e encontra em si mesmo um novo eu com uma nova história, aquela que fora mantida na ignorância e no esquecimento. Quanto a Hermione, esta finalmente ganha o destaque devido. Torna-se um peça fundamental do elo que une os três. A inteligência e a perspicácia que lhe são inerentes não passam despercebidas, mas são a sua ousadia e amizade que principalmente se afirmam. Já Ron continua o mesmo companheiro afável e divertido, mas não se sobrepõe aos outros dois em relevância. É uma personagem que neste terceiro volume está mais ausente em certos momentos, por razões especiais que o impossibilitam de acompanhar os amigos.

No novo leque de personagens figuram a única e excêntrica professora de Artes Divinatórias, Sybill Trelawney, que apesar de aparentar ser uma simples figurante revela deter um conhecimento fulcral para toda a trama, o que será mais evidente no futuro. Ainda outro professor faz parte das figuras mais icónicas deste livro, Remus Lupin, professor de Defesa Contra as Artes das Trevas. Lupin, dotado de uma característica muito peculiar, é o porto de abrigo de Harry, o apoio essencial que precisa para enfrentar a escuridão que o rodeia. Além disso, esclarece-o quanto a determinadas circunstâncias que permitem ao leitor entender o curso que a história tomou e irá tomar. Existe outra personagem que não sendo humana, é uma criatura muito especial aos cuidados de Hagrid que se torna próxima de Harry.

À história é adicionado um novo conjunto de elementos que a embelezam, tornando-a mais mágica e aliciante. Surgem novas criaturas, as já referidas e ainda outras que são importantes para complementar certas personagens. Existem novos artefactos mágicos, especialmente o Mapa do Salteador que detém um papel fundamental numa descoberta surpreendente, um novo feitiço extremamente importante para Harry e ainda novos cenários com descrições breves que nos maravilham enquanto os capítulos se desvanecem rapidamente durante a leitura.


Com o desfecho final torna-se claro que Rowling sabe mesmo como criar um enredo surpreendente. Ao revelar pouco a pouco a trama e mantendo alguns segredos escondidos, permite um final bombástico, repleto de reviravoltas, revelações e acontecimentos inesperados. Todo o espírito que se esculpiu ao longo da narrativa desfaz-se e o leitor, depois de destrinçar o emaranhado entre o bem e o mal, entre o que parece e o que é, apercebe-se que afinal há muito mais que aquilo que se vê à superfície. 

Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban é uma riquíssima parte da história deste feiticeiro e do mundo mágico que o rodeia. Consegue vincar, mais uma vez, que a verdadeira magia não está em feitiços ou encantamentos, mas sim em valores como a amizade, o amor e a bondade. Mais ainda, ensina-nos que a magia acontece quando sabemos reconhecer em alguém todas essas enormes qualidades.

terça-feira, 27 de agosto de 2013

Novidade Quinta Essência: "Êxtase" de J. R. Ward


Nº de páginas: 467
Género: Ficção Estrangeira
PVP: 17,90€

Sete pecados mortais… sete almas para salvar.
Esta é a quarta.

Sinopse
«Redenção não é uma palavra que Jim Heron conheça muito bem. A sua especialidade é a vingança e, para ele, o pecado é relativo. Mas tudo muda quando se torna um anjo caído e é incumbido da tarefa de salvar sete pessoas dos sete pecados mortais... e o fracasso não é permitido.
Mels Carmichael, jornalista do Caldwell Courier Journal, apanha o maior choque da sua vida quando um homem se atravessa à frente do seu carro junto ao cemitério local. Depois do acidente, a amnésia dele é o tipo de mistério que ela gosta de solucionar, mas em breve descobre que o passado é demasiado misterioso... e que está a apaixonar-se pelo estranho. Enquanto as sombras oscilam entre a realidade e o outro mundo, e a memória do seu amante começa a voltar, os dois aprendem que nada está realmente morto e enterrado. Em especial quando se está preso numa guerra entre anjos e demónios. Com a alma em jogo, e o coração de Mels em risco, o que irá ser preciso para salvar ambos?»

A crítica
«Como a maioria das histórias J.R. Ward, Êxtase não tem falta de drama, de paranormal, de comédia, de suspense, de ação e, acima de tudo, de sexo escaldante.» - www.darhkportal.com

«J.R. Ward dá nova vida ao tema dos anjos e dos demónios, com o anjo a tentar resistir ao apelo dos sete pecados mortais e com o demónio oculto na pele de mulher linda e malévola.» - happyindulgence.wordpress.com

«Desenvolvimento dos personagens, cenários ricas e sombrios, enredos emocionantes - a série Anjos Caídos é outro trunfo de J.R. Ward., e Êxtase é uma digna nova adição.» - http://thesaucywenchesbookclub.blogspot.pt

A autora
J. R. Ward é a autora dos romances da Irmandade da Adaga Negra. Foi galardoada com o prestigiado Rita Award para para Melhor Romance Paranormal, tendo sido ainda nomeada várias vezes para os prémios da revista Romantic Rimes. Vive no Sul dos Estados Unidos com o seu marido incrivelmente generoso e o seu amado golden retriever. Depois de se ter formado em Direito, começou a sua vida profissional na área da saúde, em Boston, tendo passado muitos anos como chefe de equipa de um dos centros clínicos dessa cidade. Para mais informações, consulte www.jrward.com

sexta-feira, 23 de agosto de 2013

Novidade Porto Editora: "O Barão" de Sveva Casati Modignani


Tradução: Regina Valente
Nº de páginas.: 504 
PVP: 16,60 €
Lamçamento: 30 de Agosto

O Barão é o décimo livro da bestseller italiana publicado pela Porto Editora

A Porto Editora tem vindo a publicar, ao longo dos últimos cinco anos, a obra de uma das autoras de maior sucesso em Portugal: a italiana Sveva Casati Modignani. Nesse sentido, espera-se que a publicação do romance O Barão, a 30 de agosto, marque a chamada rentrée literária e represente um novo êxito.
Obras como Baunilha e Chocolate e Um Dia Naquele Inverno fizeram de Sveva um caso ímpar de popularidade e fidelidade por parte das leitoras. Depois de O Diabo e a Gemada, livro autobiográfico lançado em março, a Porto Editora publica um romance muito aguardado pelas fãs da autora. O Barão mostra os meandros de uma sociedade em que os velhos paradigmas sociais entram em confronto com uma classe disposta a tudo para ascender ao poder, criando um mosaico de personagens vibrantes.

Sinopse
«Bruno Brian di Monreale, o Barão, como é conhecido, é o último descendente de uma antiga e nobre família siciliana. Bruno cresce na Califórnia, com um pai severo e distante e uma mãe dividida entre um casamento precipitado, onde não existe amor, e uma paixão deixada na sua Sicília longínqua. Mas são as raízes sicilianas que levam Bruno a regressar à sua ilha natal, ao seu avô, um velho aristocrata, e a Calò, o padrinho sempre presente. Serão estas duas figuras que lhe irão transmitir o saber ancestral das velhas famílias da nobreza e da sua ética e código de justiça. Bruno di Monreale envolve-se nos negócios do petróleo e das grandes multinacionais, tornando-se num homem poderoso e fascinante. Os amores inconsequentes e os casos fortuitos sucedem-se na sua vida glamorosa mas dominada pela insatisfação, até que se cruza com Karin, uma mulher reservada e misteriosa – o desafio por que Bruno ansiava e que lhe irá trazer o equilíbrio há tanto desejado.»

A autora
Reconhecida como a grande signora do bestseller italiano, com mais de 11 milhões de exemplares vendidos, Sveva Casati Modignani está traduzida em 17 países e é hoje uma das autoras mais populares em Portugal. No catálogo da Porto Editora figuram já os seus romances Feminino Singular, Baunilha e Chocolate, O Jogo da Verdade, Desesperadamente Giulia, O Esplendor da Vida, A Siciliana, Mister Gregory, A Viela da Duquesa e Um Dia Naquele Inverno. A sua obra autobiográfica, O Diabo e a Gemada também já se encontra publicada no catálogo da Porto Editora.

Pode aceder às primeiras páginas do livro aqui.

domingo, 18 de agosto de 2013

Novidade Saída de Emergência: "O Mago: A Serva do Império" de Raymond E. Feist e Janny Wurts



Nº de páginas: 432
Colecção: Bang!
Lançamento: 6 de Setembro

A Saga do Império - Volume II

Sinopse
«Ninguém conhece os meandros do Jogo do Conselho melhor do que Mara dos Acoma. Através de sangrentas manobras políticas, ela tornou-se uma poderosa força no Império; porém, rodeada de mortíferos rivais, se Mara quiser sobreviver, tem de ser a melhor. Como se isso não bastasse, Mara tem de combater batalhas em duas frentes: no viveiro de intriga e traição que é a corte dos Tsurani, e no seu coração, onde a paixão por um escravo bárbaro do mundo inimigo de Midkemia a leva a questionar os princípios que regem a sua vida. A Serva do Império é o segundo volume da magnífica saga épica de Feist e Wurts - uma das colaborações mais bem-sucedidas de todos os tempos no estilo fantástico.»

O autor
Raymond E. Feist, é um dos nomes mais importantes de todos os tempos no que diz respeito à literatura fantástica. Nasceu no Sul da Califórnia e vive em San Diego. Estudou na Universidade de San Diego, onde se licenciou com honras, em Ciencias da Comunicação em 1977. Tendo sido traduzido em mais de 23 países, O Mago é a sua primeira obra-prima e a base para toda a sua vasta obra, que atinge constantemente as listas de bestsellers do New York Times e Times of London. Quando não está a escrever, Raymond é um coleccionador de DVDs, estudioso da história do futebol, fã de ilustração e um grande apreciador de bons vinhos.

Do mesmo autor na SDE:
O Mago: A Filha do Império
A Saga do Império - Volume I

segunda-feira, 12 de agosto de 2013

Editorial Presença: Livros a 4,99€ durante 72 horas!



Uma promoção a não perder! Clique na imagem para aceder ao site e adquirir os seus livros pelo incrível preço de 4,99€!

sexta-feira, 9 de agosto de 2013

Novidade Bertrand: "A História de Uma Serva" de Margaret Atwood


Nº de páginas: 320

Uma visão marcante da nossa sociedade radicalmente transformada por uma revolução teocrática. A História de Uma Serva tornou-se um dos livros mais influentes e mais lidos do nosso tempo.

Sinopse
«Extremistas religiosos de direita derrubaram o governo norte-americano e queimaram a Constituição. A América é agora Gileade, um estado policial e fundamentalista onde as mulheres férteis, conhecidas como Servas, são obrigadas a conceber filhos para a elite estéril. 
Defred é uma Serva na República de Gileade e acaba de ser transferida para a casa do enigmático Comandante e da sua ciumenta mulher. Pode ir uma vez por dia aos mercados, cujas tabuletas agora são imagens, porque as mulheres estão proibidas de ler. Tem de rezar para que o Comandante a engravide, já que, numa época de grande decréscimo do número de nascimentos, o valor de Defred reside na sua fertilidade, e o fracasso significa o exílio nas Colónias, perigosamente poluídas. Defred lembra-se de um tempo em que vivia com o marido e a filha e tinha um emprego, antes de perder tudo, incluindo o nome. Essas memórias misturam-se agora com ideias perigosas de rebelião e amor.»

A autora
Margaret Atwood nasceu em Otava em 1939. É a mais celebrada autora canadiana e publicou mais de quarenta livros, de ficção, poesia e ensaio. Recebeu diversos prémios literários ao longo da sua carreira, incluindo o Arthur C. Clarke, o Booker Prize, o Governor General’s Award e o Giller Prize, bem como o prémio para Excelência Literária do Sunday Times (Reino Unido), a Medalha de Honra para Literatura do National Arts Clube (EUA), o título de Chevalier de l’ Ordre des Artes e des Lettres (França) e foi a primeira vencedora do Prémio Literário de Londres. Está traduzida para trinta e cinco línguas. Vive em Toronto com o escritor Graeme Gibson.

Da mesma autora na Bertrand:
 

Colheita de Julho


Os últimos meses foram mais contidos em relação às aquisições de livros. A estante já está sobrecarregada! Aqui ficam os livros de Julho:

  

Novidades Saída de Emergência - Agosto


Espada e Cimitarra 
Simon Scarrow
Espada_e_Cimitarra.jpg

Sinopse

Uma batalha entre dois continentes
No ano de 1565, a Europa ameaça desmoronar-se. Dividida, não consegue fazer frente a um implacável Império Otomano em expansão. Quando uma gigantesca frota turca se aproxima, toda a esperança de um continente caído em desgraça está numa minúscula ilha no meio do Mediterrâneo: Malta. E para a defender apenas restam os Cavaleiros da Ordem de Malta.

Um homem dividido
Entre os convocados para resistir e morrer está o veterano caído em desgraça, Sir Thomas Barrett. O instinto de honra força-o a colocar a Ordem acima de tudo, mas o seu desejo secreto é o de voltar a ver a mulher que sempre amou. Para piorar tudo, é incumbido de uma missão secreta pela rainha Isabel, que vê nos Cavaleiros uma ameaça ao seu reino.

Um dia para mudar a História
Enquanto sir Thomas confronta o passado que lhe custou a honra, um grandioso exército inimigo lança o cerco à ilha. No meio de gritos e morte tudo se decidirá: o destino da fé cristã, o fim ou a glória dos Cavaleiros de Malta, e o futuro de uma Europa que nunca esteve tão próxima da aniquilação total.
ISBN: 978-989-637-543-0

E Se Fosse Um Anjo
Keith Donohue
E_Se_Fosse_Um_Anjo.jpg

Um romance mágico sobre a família e o poder do amor. 

Sinopse
Há dez anos que Margaret não tem contacto com a sua filha Erica. Esta fugiu com um jovem anarquista e vive à margem da lei no Novo México, onde terá tido uma filha. Por isso, quando numa noite fria de Janeiro encontra uma criança abandonada à porta de sua casa, Margaret acredita tratar-se da sua neta. A pequena Norah destaca-se pela sua inteligência, bondade e cedo demonstra ter habilidades extraordinárias que encantam a comunidade. Afirma ser um anjo e consegue fazer duvidar os que a rodeiam. Mas quando uma carta de Erica chega às mãos de Margaret, toda a realidade que esta criara para explicar o sucedido ameaça desmoronar-se. Pois se Erica nunca teve uma filha… quem será realmente Norah?


A Sagração da Primavera
Alejo Carpentier
Sagracao_Primavera.jpg

Sinopse
O conhecido ballet de Stravinski A Sagração da Primavera, com os seus motivos de morte e renascimento como ritos de passagem da natureza, dá título a uma das mais ambiciosas obras literárias de Alejo Carpentier (1904 – 1980), cuja trama gira em torno de dois personagens: Vera, bailarina russa que fugiu do seu país após os acontecimentos de 1917, que atua na companhia de Diaghilev, e Enrique, membro de uma família cubana endinheirada, que, por sua militância contra a ditadura de Gerardo Machado, se vê obrigado a exilar-se no Paris boémio dos anos 30.
Uma obra na qual o autor aprofunda alguns dos mais destacados acontecimentos sociais e políticos do século XX, desde a guerra civil espanhola até à revolução cubana, refletindo-se nela o processo de iniciação artística de Carpentier e onde se exalta o vigor colossal das forças da arte e da revolução para renovar e rejuvenescer os processos históricos.


Carícias da Noite
Laurell K. Hamilton
CariciasDaNoite_2013.jpg

Entre num mundo emocionante, voluptuoso, e tão ameaçador quanto belo, repleto de paixões ardentes e seres imortais.

Sinopse
Meredith Gentry faz-se passar por uma mulher normal, em Los Angeles, onde trabalha como detective privada. Mas ela esconde segredos sobre o seu passado. Agora, alguém foi enviado para a levar de volta para casa – quer ela queira quer não. Subitamente, Meredith vê-se como um mero peão, encurralada nos planos de alguém da sua família. Vão despertar jogos de sedução, paixões ardentes, e a luxúria… Meredith terá de lutar com as maiores tentações às quais nenhuma mulher conseguiria resistir. Vai desfrutar da companhia constante dos homens mais irresistíveis que alguma vez imaginou. Vai correr perigos para além da sua compreensão. Há algo de diferente em Meredith. Algo que a torna apetecível e indispensável. Um arrebatador desejo domina este livro da primeira à última página.


Dragões de um Alvorecer de Primavera
M.Weis e T. Hickman
Dragoes_Alvorecer_Primavera.jpg

Prepare-se para conhecer Dragonlance, o clássico da fantasia que influenciou gerações de leitores com um novo mundo cheio de paixão e aventura.

Sinopse
Krynn prepara-se para a batalha decisiva contra os servos de Takhisis, a rainha das Trevas. Os nossos companheiros têm em seu poder as misteriosas e mágicas orbes e lança de dragão, mas será isso o suficiente para resistirem às forças da escuridão? Uma batalha ainda maior encontra-se por travar no coração de cada um dos heróis. Tanis está dividido entre a perigosa Kitiara e o amor incondicional de Laurana. Raistlin prossegue a sua demanda por mais conhecimento e poder entre os magos de Krynn, mas o preço a pagar é elevado e poderá não sobreviver. Saberá Caramon, o seu irmão, até onde vai a ambição de Raistlin? Tasslehoff aprende, pela primeira vez, a sentir medo pelos seus amigos. Com o alvorecer, novos segredos e traições, mas também grande coragem e sacrifício, serão revelados. Os deuses são testemunhas de que nada voltará a ser o mesmo em Krynn.


Sangue Final
Charlaine Harris
Sangue_Final.jpg

Sinopse
Há segredos na cidade de Bon Temps, segredos que ameaçam aqueles que estão mais próximos de Sookie — e que poderão despedaçar-lhe o coração... Sookie Stackhouse não pensa duas vezes antes de recusar o pedido da sua antiga colega Arlene quando esta pede que lhe devolva o seu lugar no Merlotte's. Afinal, Arlene tentou matá-la. O seu relacionamento com Eric Northman, porém, não é tão claro. Juntamente com os seus vampiros, ele mantém a distância... e um silêncio gélido. E, quando Sookie descobre porquê, sente-se devastada. É então que um homicídio chocante abala Bon Temps e Sookie é presa por esse crime. Mas as provas são débeis e sai sob fiança. Quando começa a investigar o homicídio, descobre que o que passa por verdade em Bon Temps é apenas uma mentira conveniente. O que passa por justiça é mais sangue derramado. E o que passa por amor nunca será suficiente...


Pedra Pagã
Nora Roberts
Pedra_Paga.jpg

Sinopse
A Pedra Pagã existe há centenas de anos, muito antes de três rapazes se terem reunido à sua volta e derramado sangue num pacto de irmãos, libertando inconscientemente uma força malévola desejosa de caos e destruição. Um desses rapazes, Gage Turner, foge do seu passado desde há muito tempo. Filho de um pai alcoólico abusivo, a sua infância na cidade de Hollow foi tudo menos fácil, e só a amizade com Fox e Caleb o salvaram. Mas ao libertarem o mal sobre a sua terra natal, iniciando um ciclo de loucura e crime a cada sete anos, Gage sabe que terá que ajudar os seus amigos a salvar a cidade onde cresceu. Depois de uma vida inteira solitária, conseguirá ele criar laços emocionais com as três mulheres a quem está preso pelo destino, em especial Cybil? Uma história de amor em que só abrindo o coração se pode almejar derrotar as trevas.

quinta-feira, 8 de agosto de 2013

Caim

Autor: José Saramago
Nº de páginas: 182
Editora: Editorial Caminho

Sinopse
«A história dos homens é a história dos seus desentendimentos com deus, nem ele nos entende a nós, nem nós o entendemos a ele.»

Opinião

Fomos ensinados a ver a evolução da história da humanidade, a nossa história, através de duas formas distintas: a ciência, que nos explica como a partir de uma ínfima partícula surgiu a complexidade que hoje se apresenta como o corpo humano, ou a religião, essa grande força elaborada pelo próprio homem que desvenda os mistérios da nossa origem e da moralidade que nos é inerente. Em Caim, Saramago pega nesta última vertente para descodificá-la à sua maneira, fazendo referência a vários episódios do Génesis que confronta com o seu olhar muito próprio. Com uma ironia omnipresente e um tom desassombradamente crítico, Caim expõe a verdadeira natureza do homem e, consequentemente, a verdadeira natureza do seu Deus.
Esta história começa com as figuras de Adão e Eva que, segundo a Bíblia, foram os nossos primordiais ancestrais. O autor situa-nos no místico Jardim do Éden e desde logo nos apercebemos que não é uma simples visita ao paraíso. Pelo contrário, a partir do famoso acto do pecado que Saramago tão naturalmente descreve, a dádiva divinal transforma-se numa maldição imperdoável que condena Adão e Eva "ad eternum". Não fosse este pecado e talvez ainda hoje estivéssemos a viver no paraíso, mas isso seria outra história para outra vida de seres que seriam perfeitos, o que Saramago deixa explícito ser inexistente neste mundo ou noutro mundo qualquer, incluindo o divino.

Com a reviravolta da ira de Deus, o ser humano vê-se pela primeira vez obrigado a lutar pela sua sobrevivência. Ou seja, é aqui que Adão e Eva começam a construir a sua vida e se integram no mundo que lhes pertence conhecendo os seus iguais. Da relação dos progenitores nascem três crias, entre as quais Caim, e desde o momento em que Caim se apresenta na narrativa passa a fazer parte dela constantemente. Primeiramente é-nos dada a conhecer a faceta mais negra de Caim, através de um acto que nas nossas mentes é impensável. No entanto, à medida que a história evolui e que se fica a conhecer melhor Caim, apercebemo-nos de que afinal aquela faceta não era a sua, mas sim a de outro alguém, esse alguém que Saramago prontamente responsabiliza uma e outra vez. Deste modo, Caim revela-se uma figura honesta, realista e, como se vem a perceber mais tarde, lutadora pelos seus interesses.

Ao longo dos capítulos, Caim viaja entre os denominados "presentes futuros", os vários cenários que o levam por diversos episódios bíblicos. Desde o ataque a Jericó até ao imenso dilúvio, Caim assiste às missões que Deus incute no homem para prevalecer a sua vontade. O leitor assiste, igualmente, às batalhas e aos sacrifícios sangrentos que ficaram registados na história em nome da religião. Partilhando a opinião do autor, considero que em nada conduziram se não para cimentar a ideia da crueldade que pode atingir um homem se está em questão deter um poder maior e preservar o ideal de um Deus imperioso que tudo quer, pode e manda.

Torna-se evidente que Caim é a voz do autor a dar vida ao conflito entre este e Deus, contrariando e criticando afincadamente os seus propósitos e os seus meios de acção. A natureza desta personagem consegue em vários momentos sobrepor-se à presença divina e elucidar-nos com premissas cheias de verdade e que, quer aprovemos quer não, nos fazem reflectir sobre os nossos defeitos e as nossas virtudes, mas acima de tudo sobre a nossa condição humana inequivocamente imperfeita. 

Todo este relato é feito num tom profundamente irónico e crítico. Num discurso corrente repleto de metáforas, eufemismos e disfemismos, o autor fornece a sua visão única e inquebrável de um tema altamente controverso da nossa sociedade actual. Quem conhece a escrita de José Saramago sabe o que pode esperar de Caim

Resta deixar um aviso aos crentes para que não tomem as palavras de Saramago como um ataque, mas sim como uma reflexão sobre os valores morais e pessoais que durante toda a história sofreram quebras em diversos momentos. O que importa é que há vozes capazes de ultrapassar esses declínios e utilizá-los para demonstrar que também existe algo de bom no homem, quando este deixa de ser governado por uma força invisível e decide encontrar em si mesmo a sua própria força para continuar o seu caminho. Uma dessas vozes é Caim. Outra, é Saramago.