domingo, 13 de maio de 2012

Rumo À Liberdade


Título original: The Way Back
Autor: Slavomir Rawicz
Nº de páginas: 284
Editora: Editorial Presença
Colecção: Grandes Narrativas

Sinopse
«Slavomir Rawicz era um jovem oficial de cavalaria polaco quando a 19 de novembro de 1939 foi preso pelos russos sob a acusação de espionagem e condenado a 25 anos de trabalhos forçados nos gulags. Em abril de 1941 consegue fugir juntamente com seis companheiros, e tem início uma odisseia rumo à liberdade que os levará a percorrer a pé mais de 6500 quilómetros em direção a sul, enfrentando algumas das regiões mais agrestes do mundo até alcançarem a Índia britânica em março de 1942. Rumo à Liberdade é um formidável testemunho da força e perseverança do espírito humano e uma afirmação do desejo universal de liberdade e dignidade.»

Opinião
Um dos episódios mais negros da história da humanidade retrata-se em mais um livro. Na época da Segunda Guerra Mundial, não só a Alemanha mas também o restante planeta sofria os mais terríveis actos pelas mãos de sádicos cujo objectivo era o poder, obtê-lo sob qualquer forma mesmo que para tal houvesse a necessidade de matar comunidades de pessoas inocentes. Este livro retrata um dos vários pontos de vista dessas mesmas pessoas, numa região onde também a guerra se sentia na sua ferocidade. A vasta Rússia, comprometida com o punho responsável pelo conflito, explora as possibilidades de construir um novo país submetido à sua vontade. Qualquer cidadão da oposição é, inevitavelmente, condenado e não como escapar.

Este é o relato de um jovem polaco determinado, trabalhador e honesto que numa inesperada ocasião se encontra enjaulado da sua vida sem qualquer motivo viável. Sem oportunidade para se despedir do que deixou para trás, é repentinamente privado de toda a sua liberdade quando é deixado numa cela inóspita, o seu novo tecto. Comandado pela vontade dos russos, ele e outros milhares de homens são enviados para um campo de trabalho no seio do rigoroso Inverno siberiano. Aí, teriam uma longa estadia que os faria questionar as suas vidas, um convite de morte para os que eram facilmente debilitados.

No entanto, este jovem era determinado, e a sua esperança nunca se desvaneceu naquele clima embebido em desespero. Com o apoio de outros esperançosos homens, Slav inicia a sua odisseia rumo à liberdade, para bem longe daquela prisão. Ao dispor de muitos poucos recursos, escassa comida e corpos debilitados pelos esforços dos últimos anos, estes audazes lutadores enfrentam longos quilómetros dos mais vastos climas que os humanos conhecem na Terra, que, noutra ocasião, seriam deslumbrantes. Procuram em cada recanto um possível refúgio onde seja possível recuperar a moral, aquilo que, acima de tudo, é a força que os impele para continuar a caminhada da sua sobrevivência.

Rumo À Liberdade é um intenso relato de coragem, o ideal exemplo de que a esperança vive em nós sem nunca vacilar totalmente mesmo quando se atinge o limite do desespero. É a pura prova que, por mais danos que o corpo sofra, por mais entorpecidos que os pensamentos nos afrontem, há sempre algo em que devemos confiar. Imperativo é nunca desistir de viver.

A memória destes homens deve ficar retida nas nossas próprias memórias como o retrato de que tudo é possível se acreditarmos em nós mesmos.

0 comentários:

Enviar um comentário