sexta-feira, 18 de maio de 2018

Novidade Topseller: "Mulheres da Noite" de Sara Blædel



Nº de páginas: 368
Lançamento: 21 de Maio
PVP: 18,79€ 

A Rainha Dinamarquesa do Thriller vai estar pela primeira vez em Portugal, nos dias 25, 26 e 27 de maio.

Sinopse
«Ninguém sabe exatamente quem é a mulher que aparece degolada numa das zonas mais mal frequentadas de Copenhaga. Quando a inspetora Louise Rick chega ao local, rapidamente percebe que se trata de uma prostituta. Na Dinamarca, no entanto, a prostituição é legal e não anda de mãos dadas com o crime. Quem estará, então, por detrás desta morte? Isso é o que a imprensa quer saber, e o caso torna-se rapidamente mediático. Quando Louise recebe um telefonema da sua amiga jornalista Camilla Lind, pensa que ela quer informações acerca do crime. Mas o que Camilla lhe quer contar é que encontrou um bebé embrulhado numa toalha, no interior da igreja que frequenta. E o bebé não tinha um dos dedos do pé. Estarão ambos os casos relacionados? Conseguirá Louise resolvê-los aos dois? E será que o que está a acontecer em Copenhaga tem ramificações ainda maiores?»

A crítica
«Sara Blædel é incrivelmente talentosa em manter o leitor preso ao livro mesmo quando este preferiria desviar o olhar nas cenas mais gráficas. Recomendado para fãs de Camilla Läckberg.» — Library Journal 

«Uma protagonista inteligente que luta contra os seus próprios medos e defeitos, numa história contada de forma muito hábil, ao estilo negro do thriller nórdico.» — Booklist 

«Consegue descrever crimes terríveis de modo absolutamente genial e envolvente. Um realismo intransigente que revela o thriller no seu melhor.» — The Washington Post

«Um thriller realista ao ponto de incomodar, que brilha com uma prosa limpa e um suspense continuado.» — Booklist

A autora
Sara Blædel iniciou a sua carreira literária como fundadora de uma editora especializada em policiais e thrillers. Este trabalho aproximou-a do jornalismo, onde acabou por cobrir uma vasta gama de histórias policiais e julgamentos. Foi nessa altura – e enquanto esquiava na Noruega – que começou a imaginar a trama do seu primeiro romance, Green Dust, com o qual venceu o primeiro de inúmeros prémios, The Danish Crime Academy’s Debutant Award. As Raparigas Esquecidas (Ed. Topseller, 2016) é o seu livro mais aclamado, o qual foi contemplado em 2015 com o Gyldne Laurbaer, o mais importante prémio literário da Dinamarca. Os seus livros são bestsellers internacionais e já foram publicados em 37 países.

Saiba mais sobre a autora em sarablaedel.com 

segunda-feira, 7 de maio de 2018

Novidade Topseller: "Príncipe das Trevas" de Mark Lawrence


Nº de páginas: 384
Lançamento: 21 de Maio

Sinopse
«Do norte, chegam rumores.
Os mortos caminham novamente entre nós.
Será verdade?
A Rainha Vermelha está velha. Ainda assim, controla todo o poder no seu vasto império. Jalan Kendeth, o seu neto, não tem tais preocupações. A bebida, as mulheres e uma vida longe de todas as responsabilidades mantêm-no ocupado.
Por isso fica tão surpreso quando é chamado a ouvir estas histórias da boca de escravos e prisioneiros. Porque quereria a Rainha Vermelha envolvê-lo? Quando Snorri, um guerreiro nórdico, conta uma história de cadáveres devolvidos à vida e do Rei Morto, Jalan só pensa nas várias formas de o utilizar para ganhar dinheiro. São fantasias, o que conta. Mitos. Histórias de encantar.
E é por isso que Jalan fica tão frustrado quando a magia o liga a Snorri. Agora vai ter de ir ao norte desfazer o feitiço. O que será que os espera?»

A crítica
«Mark Lawrence é a melhor coisa a acontecer à fantasia em muitos anos» − Peter V. Brett, autor bestseller do New York Times

O autor
Mark Lawrence é um escritor britânico, nascido nos Estados Unidos, que tem vivido a sua vida entre estes dois países. Doutorado em matemática pelo Imperial College em Londres, trabalhou na América em vários projetos de investigação, nomeadamente no projeto de defesa antimísseis conhecido como «Star Wars».
Não acreditava que pudesse ser escritor, e ficou estupefacto quando uma modesta tentativa para conseguir agenciamento se transformou num contrato de representação global. Essa primeira aventura, a Trilogia dos Espinhos, está publicada na Topseller desde 2016.
Príncipe das Trevas, dá início à segunda trilogia, A Guerra da Rainha Vermelha.
Vive em Bristol, em Inglaterra, com a mulher e os quatro filhos.

sábado, 21 de abril de 2018

Novidade Saída de Emergência: "A Demanda do Bobo" de Robin Hobb



Coleção: BANG
Saga/Série: Assassino e o Bobo Nº: 3
Data 1ª Edição: 25/05/2018
Nº de Páginas: 416

Sinopse
«Após os acontecimentos de A Revelação do Bobo, cresce a intriga que atinge a vida e o coração de Fitz. 
Em tempos existiu em Torre do Cervo um assassino real. Para aqueles que simpatizavam com ele era conhecido como Fitz; para os que o odiavam era o Bastardo Manhoso. Mais tarde esse homem desapareceu e surgiu um respeitável senhor rural chamado Tomé Texugo, pacato, marido e pai.
Mas agora também esse homem desapareceu, deixando no seu lugar FitzCavalaria Visionário, príncipe reconhecido da casa real, tio do rei, pai de uma criança raptada cuja existência quase todos ignoram, amigo de um velho Bobo quebrado e cego cuja saúde vai recuperando de forma dolorosamente lenta.
Entre todas estas forças que o puxam nas mais diversas direções, a quais irá ele ceder, e quem, ao certo, cederá? O pai ou o amigo? O príncipe ou o assassino?»

A autora
Robin Hobb, de nome verdadeiro Margaret Astrid Lindholm Ogden, nasceu em 1952 na Califórnia. Usa o pseudónimo Robin Hobb devido às vendas pouco satisfatórias sob o nome Megan Lindholm.
Robin Hobb tem escrito histórias desde que aprendeu a escrever. Sabia desde tenra idade que queria ser escritora mas era realista o suficiente para saber que muito poucos são capazes de se sustentarem financeiramente apenas através da escrita. Todavia, lutou pelo seu sonho e preparou-se para desempenhar outras profissões enquanto se dedicava à escrita.
A série de fantasia mais popular de Robin Hobb é A SAGA DO ASSASSINO. A ideia para a trilogia surgiu num pedaço de papel que conservava numa gaveta, dizia simplesmente "E se a magia fosse viciante?" e "E se a magia fosse destrutiva ou degenerativa?". Constituída por três volumes, o enredo segue as aventuras de um assassino treinado de nome Fitz. A trilogia iniciou-se com APRENDIZ DE ASSASSINO, publicado em 1995, seguido por ROYAL ASSASSIN em 1996 e ASSASSIN'S QUEST em 1997. A SAGA DO ASSASSINO catapultou Robin Hobb para a fama e sucesso.
Robin Hobb e o marido Fred têm três filhos crescidos e um adolescente, e três netos. Como Megan Lindholm, escreveu uma série de romances de fantasia, como THE REINDEER PEOPLE e WOLF'S BROTHER.

sexta-feira, 6 de abril de 2018

Novidade Saída de Emergência: "O Caminho das Mãos" de Steven Erikson



Nº de páginas: 496
Colecção: Bang!
Data de Lançamento: 11 de Maio

Sinopse
«NO IMPÉRIO MALAZANO, AS LENDAS ESTÃO PRESTES A NASCER… 
Os exércitos do Apocalipse, liderados pela vidente Sha’ik, assolam o Império Malazano e uma guerra santa deixa um rasto de vítimas e destruição. A liderança militar escolhe um plano audacioso de evacuar os sobreviventes que restam para Aren, a única cidade no continente ainda sob controlo do Império. Por desertos e vastas desolações, milhares de refugiados não têm outra escolha senão participar no êxodo lendário conhecido como A Corrente de Cães.
No outro lado do continente, uma conspiração está em curso para assassinar a Imperatriz Laseen, e não faltam protagonistas sedentos de vingança ou envolvidos em demandas secretas. Mal sabem eles que todos os caminhos estão inevitavelmente ligados ao Apocalipse que se liberta…»

O autor
Steven Erikson é arqueólogo e antropólogo, além de possuir também um mestrado em Escrita Criativa da Universidade de Iowa. 
A sua Saga do Império Malazano recebeu grande aclamação internacional e estabeleceu o autor como uma das principais vozes no mundo da ficção de fantasia. Jardins da Lua foi o primeiro romance da série e foi nomeado para o World Fantasy Award.
Erikson vive no Canadá.

sábado, 31 de março de 2018

Imperador dos Espinhos



Título original: Emperor of Thorns
Autor: Mark Lawrence
Nº de páginas: 416
Editora: 20|20 Editora
Chancela: Topseller

Sinopse
«Um rei em busca da vingança
Com apenas vinte anos de idade, o príncipe tornou-se o Rei Jorg Ancrath, rei de sete nações, conhecido em todo o Império. Mas os planos de vingança que tem para o seu pai ainda não estão completos. Jorg tem de conseguir o impossível: tornar-se imperador.
Um império sem imperador há cem anos
Esta é uma batalha desconhecida para o jovem rei, habituado a conquistar tudo pela espada. De quatro em quatro anos, os governantes dos cem reinos fragmentados do Império Arruinado reúnem-se na capital, Vyene, para o Congresso, um período de tréguas durante o qual elegem um novo imperador. Mas há cem anos, desde a morte do último regente, que nenhum candidato consegue assegurar a maioria necessária.
Um adversário temível e desconhecido
Pelo caminho, o Rei Jorg vai enfrentar um adversário diferente de todos os outros, um necromante como o Império nunca viu, uma figura ainda mais odiada e temida do que ele: o Rei dos Mortos.»

Opinião
Em Imperador dos Espinhos, último livro da Trilogia dos Espinhos, Jorg continua a sua pretensão por vingança, agora mais forte que nunca. Numa luta frente a obstáculos tanto do mundo dos vivos como do mundo dos mortos, Jorg depara-se com dilemas estratégicos e questões existenciais enquanto tenta atingir o que deseja - ou que, pelo menos, no seu íntimo pensa que deseja. Em simultâneo, empreende a demanda por um império corrompido, inebriado pelo caos que sobre ele ameaça cair e que, provavelmente, encaminhá-lo-á para a destruição.

Tal como nos volumes anteriores, Imperador dos Espinhos vive à custa da sua personagem central. Aqui, Jorg alcança um maior nível de maturidade e de auto-consciência. Talvez quisesse apenas perceber o que desejava. Talvez crescer fosse apenas isso. Com a sua missão a adquirir mais clareza, as atitudes de Jorg tornam-se mais assertivas, porém sempre imprevisíveis e surpreendentes. A utilização da inconstância de Jorg como elemento propulsor da narrativa é o que mais enriquece a obra e o que revela a mestria do autor na manipulação do leitor. Na verdade, tendo um protagonista tão calculista e cruel, fruto de uma personalidade fortemente narcisista, Jorg dificilmente cria empatia com o leitor. Porém, naturalmente este se vê a torcer por Jorg e pelos seus feitos, o que se justifica por um lado pelo seu passado marcado pela tragédia, por outro lado pela sua voz activa na trama e que acaba por ser o motor da mesma. Não obstante, fica a vontade de descobrir mais sobre as outras personagens, nomeadamente Chella e os irmãos de estrada de Jorg, que na minha opinião continuam a ser pouco explorados perante o potencial que apresentam.

Relativamente ao conteúdo fantástico, este livro apresenta-se como o mais completo. Depois de uma introdução brilhante em Príncipe dos Espinhos e de um tom mais ligeiro em Rei dos Espinhos, Lawrence aposta na exploração do seu mundo mágico-científico - ainda que de uma forma que não satisfaz completamente. O que, de facto, daqui sobressai é a certeza de que o fantástico não é alma desta obra, antes um contexto no qual as personagens se movem e através do qual é possível elaborar um cenário apocalíptico num espaço e tempo que são, de certa forma, familiares ao leitor mas que nunca se cruza com a realidade. Este jogo de referências pode nalguns momentos parecer confuso, no entanto resulta porque cativa o leitor. De realçar a interessante temática dos Construtores e a sua relação com o universo peculiar das personagens que, caso fosse mais aprofundada, seria uma grande mais valia para a coerência da trilogia.

A narração de Lawrence continua deslumbrante e objectiva, na mesma alternância entre passado e presente que figurou nos volumes anteriores. Esta opção permite vislumbrar a evolução de Jorg e os motivos das suas decisões, bem como proporciona a explicação para alguns pontos que até aqui estavam por resolver. A pungência e a imprevisibilidade são as características que mais se destacam, a par de um ritmo constante e agitado.

É no final que o quadro se compõe, pintado com crueldade e frialdade, mas também com verdade. Uma solução inesperada, metafórica, um pouco precipitada e infundada a meu ver, mas que, como tudo indica, seria a mais adequada ao protagonista: a resolução pela redenção. Continuava a odiar aquilo, mas o custo tornava a recusa um insulto.

A Trilogia dos Espinhos culmina assim com um panorama bastante satisfatório, deixando contudo um sentimento agridoce para quem detinha grandes expectativas quanto a Imperador dos Espinhos. Triunfando graças à forte figura central e à sua evolução, este livro aproxima-se mais do leitor que os restantes e, portanto, considero que seja o melhor dos três. Em conclusão, recomendo a leitura desta saga não só aos amantes do fantástico, mas a todos os que procurem uma história diferente com um protagonista sólido e intenso.

segunda-feira, 26 de março de 2018

Novidade Topseller: "Às Cegas" de Josh Malerman


Nº de páginas: 304
PVP: 17,69€

Vencedor do prémio This is Horror para Melhor Livro de Terror, e com os direitos vendidos para mais de 20 países, Às Cegas, de Josh Malerman, está a ser adaptado para filme pela Netflix, com Sandra Bullock no papel principal.

Um suspense inquietante que relembra as melhores histórias de Stephen King.

Sinopse
«Num mundo pós-apocalítico tenso e aterrorizante que explora a essência do medo, uma mulher, com duas crianças, decide fugir, sonhando com uma vida em segurança. Mas durante a viagem, o perigo está à espreita: basta uma decisão errada e eles morrerão. 
Cinco anos depois de a epidemia ter começado, os sobreviventes ainda se escondem em abrigos, protegidos atrás de portas trancadas e janelas tapadas. Malorie e os seus filhos conseguiram sobreviver, mas agora que eles têm 4 anos chegou o momento de abandonar o refúgio. Procurar uma vida melhor, em segurança e sem medos. Num barco a remos e de olhos vendados, os três embarcam numa viagem rio acima. Apenas podem confiar no instinto e na audição apurada das crianças para se guiarem. 
De repente, sentem que são seguidos. Nas margens abandonadas, alguém observa. Será animal, humano ou monstro?»

A crítica
«Hitchcockiano… Um estudo poderoso do terror psicológico contemporâneo. Para todos aqueles que dizem que não há mais ideias originais no terror, Josh Malerman mostra que há algo de novo para contar.» - USA Today

O autor
Josh Malerman iniciou-se cedo na escrita, é fã acérrimo do terror, e gosta de escrever ao som de bandas sonoras de filmes do género. Às Cegas é o seu romance de estreia e foi bastante aclamado pela crítica, tendo sido nomeado para vários prémios como: Melhor Romance de Estreia do Bram Stoker Award (2014), Shirley Jackson Award (2014), Melhor Livro de Terror do Goodreads Choice Award (2014) e ainda o prémio James Herbert (2015). Os direitos cinematográficos de Às Cegas foram adquiridos pela Netflix, e o filme terá Sandra Bullock como protagonista. Josh Malerman vive atualmente em Ferndale, no Michigan. A Topseller orgulha-se de dar a conhecer aos leitores portugueses uma estrela em ascensão do género terror. 

As primeiras páginas estão disponíveis para leitura aqui.

sábado, 10 de março de 2018

Novidade Bertrand: "Uma Verdade Simples" de Jodi Picoult



Género: Literatura / Romance
N.º de páginas: 480
PVP: € 18,80
Data de lançamento: 9 de Março de 2018 

Jodi Picoult, autora nº 1 do New York Times, é uma das autoras de romance feminino mais internacionais e populares da atualidade, e está de regresso com o livro Uma Verdade Simples. 

Sinopse
«A descoberta de um bebé morto num celeiro dos Amish abala profundamente a comunidade. Mas a investigação policial conduz a uma chocante suspeita: há provas circunstanciais que sugerem que foi Katie Fisher, uma jovem amish solteira de dezoito anos, que se julga ser a mãe do bebé, que lhe tirou a vida. Quando Ellie Hathaway, uma advogada desiludida da grande cidade, chega a Paradise, na Pensilvânia, para defender Katie, dá-se um choque entre as duas culturas. Pela primeira vez na sua carreira fulgurante, Ellie enfrenta um sistema de justiça muito diferente do seu. Mergulhando profundamente no mundo daqueles que vivem uma «vida simples», terá de chegar até Katie. Ao mesmo tempo que tenta desvendar um homicídio complexo, Ellie é obrigada a olhar também para dentro de si e a confrontar os seus medos e desejos quando um homem do seu passado entra de novo na sua vida.»

A autora
Jodi Picoult nasceu e cresceu em Long Island. Estudou Inglês e Escrita Criativa na Universidade de Princeton e publicou dois contos na revista Seventeen enquanto ainda era estudante. O seu espírito realista e a necessidade de pagar a renda levaram Jodi Picoult a ter uma série de empregos diferentes depois de se formar: trabalhou numa corretora e numa editora, foi copywriter numa agência de publicidade e professora de Inglês. Aos 38 anos, é autora de onze bestsellers e em 2003 foi galardoada com o New England Bookseller Award for Fiction.