quinta-feira, 3 de agosto de 2017

O Herói das Eras - Parte II


Título original: The Hero of Ages
Autor: Brandon Sanderson
Nº de páginas: 384
Editora: Saída de Emergência
Colecção: Bang!

Sinopse
«Quem é o Herói das Eras? 
O mundo aproxima-se do fim, esmagado pela força imparável de Ruína. Vin, Elend e os companheiros procuram desesperadamente opor-se-lhe, mas nada do que fazem parece ter algum efeito ou, quando o tem, é o oposto do que pretendem. De que serve a mera alomância contra um deus?
Especialmente quando não parece haver nada além dela, pois até as misteriosas brumas, em tempos aliadas, parecem ter-se tornado malignas. Mas será que desistir é uma opção? Terá chegado o momento de baixar os braços e aceitar o fim de tudo o que se ama?
Num mundo sufocado pela cinza e abalado por erupções contínuas e violentas convulsões sociais que afetam até a sociedade pacífica dos kandra, são estes os dilemas com que os sobreviventes do velho bando de Kelsier vão ser confrontados neste derradeiro volume da saga.»

Opinião
Há vários elementos que tornam Mistborn uma saga brilhante e um deles é enraizar a constante expectativa. No entanto, se por um lado esse aspecto é garantido em cada livro, também Sanderson assegura que haja um leque de inesgotáveis surpresas. De facto, este último capítulo é rico em surpresas e, numa palavra, arrisco defini-lo como imprevisível. Quer a nível de enredo, quer de personagens, constrói-se um cenário arriscado e aliciante que, entre todos os que figuravam na mente do leitor, corresponde àquele que nunca se imaginou ser possível: precisamente o que deixa qualquer um perplexo por ser impossível de imaginar.

O Herói das Eras - Parte II retoma o momento em que Vin foi confrontada com questões fulcrais à realidade do império e à sua própria existência, sendo obrigada a rever o seu passado e a revisitar memórias terríveis. A partir desta premissa, uma série de mudanças ocorre tanto em Vin como nas restantes personagens, conduzindo finalmente às revelações que até aqui foram tão desejadas.

Na verdade, este é um livro de revelações. De resoluções. Ao longo dos restantes volumes, foi estabelecido um conjunto de factos que idealmente seriam irrefutáveis. Só aqui se vislumbra a dimensão e a complexidade do enredo. O esquema elaborado é de tal ordem minucioso e intrincado que cada revelação parece mais impressionante que a anterior. Mais ainda, todos os novos aspectos conseguem encaixar-se nos antigos e compor um quadro completamente plausível e homogéneo. É notável a forma como o autor constrói e desconstrói a obra, conseguindo encaminhar o leitor por onde pretende e, dessa forma, ludibriá-lo, desviando o foco do essencial que lá estava desde o início. A obra cresce de livro para livro, mas no fim tudo se resume àquela específica questão.

No que toca às personagens, neste livro torna-se evidente que cada uma tem um papel relevante na narrativa. Como seria de esperar, o ênfase recai em Vin e Elend, duas personagens habilmente delineadas e cujas acções são decisivas para o sucesso ou fracasso da missão. Detalhes do passado de Vin são clarificados, bem como a sua verdadeira importância nos acontecimentos que decorrem. O crescimento enquanto personagem é colossal e concretiza praticamente todas as expectativas que existiam. O protagonismo é partilhado ainda entre Susto, Sazed e TenSoon, três figuras que surpreendem bastante e cuja intervenção é extremamente importante para o desfecho da obra. Para além desse carácter narrativo, as personagens servem outro propósito, realçando o processo de procura da identidade e da aceitação do eu para atingir a nossa própria verdade - e nela acreditar.

A escrita de Sanderson continua exímia. A atenção ao pormenor, o ritmo oportuno e a alternância de focos entre as diferentes personagens permitem abarcar uma estética rigorosa e consistente. A aposta na alomância continua forte, sendo ainda desvendados os aspectos fantásticos mais profundos e básicos da obra que, inesperadamente, se revelaram mais proféticos e dicotómicos do que à primeira vista aparentavam.

Finalmente, penso que este livro e, por extensão, a obra tem apenas uma falha que - não o sendo necessariamente assim para outros leitores - assenta sobre a questão primordial deste universo de Mistborn que o autor não clarifica na sua totalidade. No capítulo final é patenteada essa mesma interrogação, deixando uma sensação agridoce e, de certa forma, frustrante. Intencional ou não, o autor consegue assim deixar o leitor em retrospectiva, analisando todos os detalhes para tentar encontrar essa resposta - concluindo que, mais uma vez, tudo faz sentido no puzzle com excepção desta peça em falta.

Mistborn assume-se, desta forma, como uma trilogia genial, tendo o seu apogeu neste último volume. Dotada de uma história original com elementos surpreendentes, personagens sólidas e uma escrita soberba, é uma saga notável da literatura em geral que agradará até o leitor que desdenhe do fantástico. Permanece a vontade de revisitar um dia mais tarde este misterioso e robusto mundo de Sanderson que tantas horas de leitura prazerosa me proporcionou.

quarta-feira, 2 de agosto de 2017

Novidade Saída de Emergência: "Mulheres Perigosas" de George R. R. Martin e Gardner Dozois



Data 1ª Edição: 08/09/2017
Nº de Páginas: 784
Encadernação: Capa Mole
PVP: 18,80€

Sinopse
«Atenção: o perigo está à espreita perto destas mulheres!
Se procura um livro em que mulheres infelizes ficam a choramingar de pavor enquanto o herói masculino combate o monstro ou choca espadas com o vilão, este livro não é para si. Aqui encontrará mulheres guerreiras que brandem espadas, intrépidas pilotos de caças, formidáveis super-heroínas, femmes fatale astutas e sedutoras, feiticeiras, más raparigas duronas, bandidas e rebeldes, sobreviventes endurecidas em futuros pós-apocalípticos, rainhas altivas que governam nações e cujas invejas e ambições enviam milhares para mortes macabras, mulheres que não hesitam em assumir a liderança para defenderem aquilo em que acreditam.
Com organização de George R. R. Martin, que assina igualmente um conto passado no mundo de Westeros, e de Gardner Dozois, esta é uma antologia que cruza géneros literários e mistura todos os tipos de ficção, desde Megan Abbott a Brandon Sanderson.»

Os autores
GEORGE R. R. MARTIN trabalhou dez anos em Hollywood como argumentista e produtor de diversas séries e filmes de grande sucesso. Autor de várias coletâneas de contos e noveletas, foi em meados de anos 90 que começou a sua obra mais famosa, As Crónicas de Gelo e Fogo. É a saga de fantasia mais vendida da atualidade e uma adaptação televisiva de grande sucesso foi realizada pela HBO. Um autor multifacetado, a sua obra estende-se a diversos géneros como o horror, a fantasia, a ficção científica, e a prova disso são os títulos Dying of the Light, Windhaven (com Lisa Tuttle), The Armageddon Rag e Sonho Febril. O autor vive em Santa Fé, Novo México, com a sua mulher, Parris.
GARDNER DOZOIS é o fundador das antologias The Year’s Best Science Fiction e foi editor da revista Asimov’s Science Fiction de 1984 a 2004, conquistando inúmeros prémios Hugo, Locus e Nebula pelos seus notáveis trabalhos e contos surpreendentes. Ganhou o prémio Hugo para Melhor Editor Profissional 15 vezes. George R. R. Martin é um dos autores com quem mais colabora em antologias.

sexta-feira, 21 de julho de 2017

Novidade Topseller: "Uma Perfeita Estranha" de Megan Miranda



Nº de páginas: 320
PVP: 17,69€
Lançamento: 24 de Julho

Depois de As Desaparecidas, Megan Miranda surpreende com uma nova história que deixará os leitores fascinados e agarrados até à última página. 

Sinopse
«Leah precisa de fugir 
Leah levou demasiado longe o seu trabalho como jornalista ao publicar um artigo em que acusou um professor universitário de fornecer drogas aos alunos. Pensou que a verdade seria suficiente para resolver tudo. Estava enganada. 
Emmy tem a solução 
Graças à amiga Emmy, Leah consegue escapar ao escândalo, refugiando-se com ela numa pequena vila na Pensilvânia, longe de tudo, onde arranja um trabalho como professora. Infelizmente para Leah, ninguém é quem parece ser. 
Mas o passado não pode ficar enterrado 
Uma mulher incrivelmente parecida com Leah aparece morta nas margens do lago da vila. Uma carrinha é encontrada no fundo do lago. Emmy desaparece, sem deixar qualquer rasto, deixando a polícia a suspeitar que nunca terá existido, sequer. O que está, afinal, a acontecer?» 

A crítica
«Megan Miranda prova, com este entusiasmante thriller, que não é autora de um único êxito. Vai deixar os fãs de suspense psicológico a virar as páginas, umas atrás das outras.» — Library Journal 

«Os fãs de Megan Miranda devem celebrar, e os que ainda não o são devem começar a ler imediatamente.» — Seattle Book Mama

A autora
Megan Miranda é autora de livros de sucesso para jovens adultos, como Fracture, Hysteria, Vengeance e Soulprint. É licenciada em biologia pelo MIT e vive perto de Charlotte, no leste dos Estados Unidos, com o marido e os dois filhos. 
Uma Perfeita Estranha é o seu segundo romance publicado pela Topseller, depois de As Desaparecidas, a sua estreia nos thrillers e na escrita para adultos. Saiba mais em: www.meganmiranda.com 

segunda-feira, 17 de julho de 2017

Novidade Bertrand: "A Torre Negra" de Stephen King


Género: Literatura / Fantástica
Tradução: Rosa Amorim
N.º de páginas: 888
Data de lançamento: 11 de Agosto de 2017
PVP: € 24,90 

«A Torre Negra VII», o final da obra mais visionária de Stephen King Suspense, ação e ousadia num desfecho há muito esperado pelos leitores

Inspirada no universo de J.R.R. Tolkien e num poema de Robert Browning, a coleção acompanha Roland Deschain, o último pistoleiro do Mundo Médio, na sua viagem num cenário pós-apocalíptico em busca de um edifício mágico no Fim do Mundo conhecido como A Torre Negra, o eixo do espaço-tempo contínuo. Com um equilíbrio perfeito entre ficção científica, fantasia e suspense, esta saga tem cativado leitores de todo o mundo e, agora, os leitores portugueses poderão finalmente conhecer um dos desfechos mais ousados, visionários e cativantes de sempre

Sinopse
«Stephen King cria «pura magia narrativa» (The Washington Post) a cada revelação na sua história, ultrapassando todas as expectativas no impressionante final da sua obra-prima, uma narrativa épica constituída por sete tomos. Entrelaçando histórias e mundos numa tela ampla e complexa, chegamos por fim à conclusão por que os leitores tanto esperaram: um final de uma imaginação estonteante, visionário, ousado e cativante. Roland Deschain e o seu ka-tet viajaram juntos e separadamente, espalhados por múltiplas camadas de mundos, inúmeros quandos e ondes. O destino de Roland, Susannah, Jake, do padre Callahan, Oy e Eddie prende-se com a própria Torre, que agora os puxa para mais perto de si, para fim de todos e novos inícios… e para um turbilhão de emoções, violência e descobertas.» 

A crítica
«O sétimo volume desta obra magna termina à beria do maior momento de suspense de Stephen King. Um olhar atento ao universo complexo e brilhante da Torre Negra explica por que razão este autor best-seller recebeu finalmente o reconhecimento pelo seu contributo para o cânone literário contemporâneo.» - Publishers Weekly 

«Um final perfeito para um épico americano ímpar.» - The Washington Post

O autor
Stephen King é um dos mais populares autores contemporâneos. Escreveu mais de quarenta livros, incluindo Carrie, A História de Lisey e Cell, Chamada para a Morte. Recebeu diversos prémios literários ao longo da sua carreira, incluindo o Bram Stoker Award, o World Fantasy Award, o Nebula Award e o prestigiado National Book Award. Conta hoje com mais de trezentos milhões de exemplares vendidos em cerca de trinta e cinco países. Números e um currículo impressionantes a fazerem jus ao seu estatuto de escritor mais bem pago do mundo.

A apresentação do livro acontecerá na FNAC do Centro Colombo, em Lisboa, no dia 25 de julho, terça-feira, às 18:30, no qual os fãs do autor poderão não apenas ter acesso em primeira-mão ao livro, como poderão participar numa conversa com fãs e conhecedores da obra de Stephen King para celebrar a chegada de um dos seus livros mais esperados e, ainda, a adaptação cinematográfica. O filme, realizado por Nikolaj Arcel, foi adaptado a partir dos dois primeiros volumes da coleção, «O Pistoleiro» e «A Escolha dos Três», e conta com Matthew McConaughey, Katheryn Winnick, Idris Elba, entre outros. A estreia em Portugal será também em agosto. 

quarta-feira, 12 de julho de 2017

Rei dos Espinhos



Título original: King of Thorns
Autor: Mark Lawrence
Nº de páginas: 416
Editora: 20|20 Editora
Chancela: Topseller

Sinopse
«O Príncipe Jorg Ancrath jurou vingar a morte da mãe e do irmão, brutalmente assassinados quando ele tinha apenas 9 anos. Jorg cresce na ânsia de saciar o seu desejo de vingança e de poder, e, ao fim de quatro anos, cumpre a promessa que fez - mata o assassino, o Conde de Renar, e toma-lhe o trono. Aos 18 anos, Jorg luta agora por manter o seu reino, e prepara-se para enfrentar o inimigo poderoso que avança em direção ao seu castelo. 
Jorg sempre conquistou os seus objetivos matando, mutilando e destruindo sem hesitar, e agora não pretende vencer a batalha de forma justa, mas sim recorrendo aos mais terríveis segredos.»

Opinião
Jorg continua a sua luta pela conquista do império após ter marcado a sua posição em Príncipe dos Espinhos. O rapaz cresce, bem como a sede de vingança pelos eventos trágicos do passado. Enquanto novos tormentos ameaçam destabilizar os seus objectivos, as memórias viajam através de caminhos misteriosos e ganham vida sob a forma de visões e sussurros, impedindo e confundindo Jorg. Com tudo isto a acontecer, é cada vez mais incerta a vitória. Não obstante, é certo que cada vez há menos a perder.

Rei dos Espinhos distingue-se pela exploração da sua personagem central, Jorg. Numa dualidade entre o passado e o presente, a personalidade de Jorg é esmiuçada e confrontada com as possibilidades da sua evolução. Os seus traços sádicos, egoístas, ambiciosos e implacáveis já eram conhecidos do leitor. Ainda assim, neste volume Jorg consegue superar as expectativas e tornar-se num vilão/herói com forte presença, surpreendendo a cada instante tanto com o seu discurso omnipresente como com as acções instintivas. No que toca às restantes personagens, estas são meros fragmentos que suportam o foco em Jorg e que coabitam no seu imaginário e existência, auxiliando ou travando o seu percurso. Acima de tudo, esta saga mostrou, até agora, ser uma história de um protagonista construído com solidez e gradual crescimento.

Como narrativa, há que salientar o carácter mais descritivo deste volume que, portanto, oferece um ritmo lento e mais cadenciado que o livro anterior. Se, por um lado, existe espaço e tempo para aprimorar a consistência de Jorg, por outro essa queda de ritmo torna os momentos de acção menos constantes. É, ainda assim, uma leitura interessante e cativante, rica em elementos que surpreendem.

No que toca ao conteúdo fantástico, tal como em Príncipe dos Espinhos, penso que poderia haver um maior ênfase, sendo que por vezes existe uma falta de base criativa que o sustente. O autor, de certa forma, cruza o fantástico com o real num processo que é dinâmico e espontâneo, conferindo maior credibilidade. Não obstante, paira a sensação de insatisfação que é justificada pelo enorme potencial que a obra demonstra ter e que aqui não é totalmente alcançado.

Finalmente, é de destacar a prosa de Lawrence que, com o seu rigor, estilo e tom metafórico torna a leitura mais completa, sobretudo no que toca à personagem de Jorg e que permite uma melhor compreensão da dimensão que esta figura tem perante o leitor. Lawrence é, sem dúvida, um autor de grande qualidade literária.

Em resumo, Rei dos Espinhos é a confirmação de um excelente autor com uma boa obra, destacando-se principalmente pela exploração de um protagonista e das suas percepções acerca do universo que o envolve. A nível temático, o fantástico peca por defeito, havendo contudo espaço para pesquisa no próximo e final livro. Com uma narrativa cativante e pungente, Lawrence consegue um bom momento literário de sentimentos ambíguos, não fosse Jorg um puro duelo interior entre passado e presente, mágoa e orgulho, beleza e ódio.

terça-feira, 11 de julho de 2017

Novidade Topseller: "A Rapariga do Casaco Azul" de Monica Hesse


Nº de páginas: 320
PVP: 17,69€
Lançamento: 10 de julho 


A Rapariga do Casaco Azul é o primeiro romance histórico para jovens adultos de Monica Hesse e é também a estreia da autora em Portugal. Um pouco por todo o mundo, tem sido amplamente aplaudido pela crítica, contando já com as mais diversas nomeações e distinções, como: 

Best Young Adult Mystery Novel Edgar Award, 2017 
Best Book for Teens New York Public Library, 2016 
Best YA Book Entertainment Weekly, 2016 
Best Young Adult Book Booklist, 2016

Um livro multipremiado de extraordinária beleza, que faz lembrar clássicos como A Rapariga Que Roubava Livros e O Rapaz do Pijama às Riscas. Inesquecível! 

Sinopse
«Amesterdão, 1943. Enquanto a Europa é engolida pelo véu nazi, Hanneke percorre diariamente as ruas da cidade. Com apenas 18 anos, ela consegue arranjar os bens raros que as pessoas procuram no mercado negro: chocolate, café, tecidos… Pequenos pedaços de normalidade, preciosos em tempos de conflito. E Hanneke fá-lo apenas por dinheiro! Não há espaço para bondade num mundo devastado por uma guerra que lhe roubou a vida e os sonhos. Até ao dia em que uma das clientes de Hanneke lhe faz um pedido tão perigoso quanto desafiante: que encontre a pequena Mirjam, uma rapariga judia que a senhora mantinha escondida em casa. A única pista que Hanneke tem é que, no dia em que desapareceu, Mirjam vestia um casaco azul. Contrariando o seu instinto, Hanneke decide procurar a rapariga. O que ela não sabe é que, ao procurar a pequena Mirjam, vai reencontrar uma parte de si mesma, aquela que Hanneke pensava ter sido completamente destruída com o som das primeiras bombas. Uma história poderosa e envolvente. Um olhar sobre a cidade de Anne Frank e sobre a força daqueles que, com pequenos gestos, lutaram contra o terror nazi.»

A autora
Monica Hesse, além de escritora de romances para jovens adultos, é jornalista do Washington Post. Devido à sua versatilidade jornalística, esta autora norte-americana é convidada frequentemente para comentar temas da atualidade na televisão e na rádio. Os seus artigos valeram-lhe já diversas nomeações para prémios jornalísticos como o Livingston Award e o James Beard Award.

segunda-feira, 10 de julho de 2017

Novidade Bertrand: "Terra de Espíritos" de Jodi Picoult


Género: Literatura
N.º de páginas: 512
Data de lançamento: 7 de julho de 2017
PVP: € 18,80

Jodi Picoult, uma das autoras mais populares da atualidade, está de regresso com um novo livro: Terra de Espíritos. Desta vez a autora aventura-se na temática do paranormal, mas sem nunca abandonar as questões éticas e morais que estão sempre presentes nos seus livros.

Terra de Espíritos conta-nos uma extraordinária história de espíritos, de amor e de destino, marcada por um crime passional e centrando-se numa parte obscura e pouco conhecida da história norte-americana: o projeto eugénico dos anos 30, que visava “melhorar” o património genético da raça humana.

Neste contexto, é explorada a maneira como as coisas voltam para nos assombrar. Tanto literal como figuradamente.

«O amor verdadeiro é como os fantasmas: todos falam dele, mas poucos o viram».

Sinopse
«Numa pequena cidade de Vermont, um pequeno terreno é posto à venda, levantando uma onda de protestos. Segundo os índios Abenaki, naquele terreno situa-se um ancestral cemitério índio. Para os acalmar, o investidor que ali pretende fazer um centro comercial contrata Ross Wakeman, um especialista em investigação paranormal.
Ross tentou o suicídio por diversas vezes, na esperança de se juntar a Aimee, a noiva que morreu oito anos antes. Mas após diversas noites a investigar, tudo o que Ross encontra é Lia Beaumont, uma mulher misteriosa que, tal como Ross, pretende desafiar as fronteiras que separam a vida da morte.
Assim tem início uma extraordinária história de amor, marcada pelo destino e por um crime passional.
Jodi Picoult centra-se numa parte obscura e pouco conhecida da história norte-americana, o projeto eugénico dos anos 30, para neste contexto explorar a maneira como as coisas voltam para nos assombrar – tanto literal como figuradamente.»

A crítica
«Uma histórica de fantasmas complexa e cheia de suspense que encanta e ilumina até à sua fortíssima conclusão.» - Amazon.com

«Um romance hipnotizante que olha para o espírito humano e para a profundidade do amor.» - Publishers Weekly

«Uma cativante história de amor e de segundas oportunidades.» - Booklist

A autora
Jodi Picoult nasceu e cresceu em Long Island. Estudou Inglês e Escrita Criativa na Universidade de Princeton e publicou dois contos na revista Seventeen enquanto ainda era estudante. O seu espírito realista e a necessidade de pagar a renda levaram a autora a ter uma série de empregos diferentes depois de se formar: trabalhou numa corretora e numa editora, foi copywriter numa agência de publicidade e foi professora de Inglês. É uma das autoras mais populares da atualidade. Em 2003, foi galardoada com o New England Bookseller Award for Fiction.