quinta-feira, 24 de maio de 2012

Ricardo Tomaz Alves

   O dever dos bloggers não se deve limitar a publicar informações sobre novidades literárias e a opinar sobre as mesmas. É também importante que se saliente quem lhes deu origem, principalmente quando se trata de alguém do nosso país.
   Há alguns anos um dos nossos escritores portugueses, Ricardo Tomas Alves, publicou o seu primeiro romance, A Devota. Aqui fica a sinopse para relembrar a obra publicada pela Alfarroba em 2010:





   «A Devota conta uma história passada nos subúrbios e vila de Sintra, em locais secretos que desafiam a imaginação e que retratam a luta interior de uma jovem que terá de ultrapassar as difíceis fases da infância e adolescência enquanto enfrenta a luta interior de acreditar ou não no que lhe é dito e ensinado, enfrentando vários desafios à sua fé e psique.»


   No entanto, para além de A Devota, o autor tem já escritas outras obras que pretende publicar:


"Rio Equilibrium – 1º volume" – (romance fantástico) - 2009
"O Músico" - (autobiografia adaptável a romance) – 2009
"A Devota" - (romance) – 2010 / Publicado em 2011
"Oitenta" - (ensaio) – 2010
"Livro de Contos e Pensamentos" – (contos) – 2011
"Intangível" – (romance) - 2012

  Com a bibliografia do autor, deixo o link da página dedicada ao livro publicado aqui.

   Fica assim feito o apelo aos leitores que apostem na obra do autor e na sua carreira literária que, apesar de recente, é sem dúvida promissora. 

domingo, 13 de maio de 2012

Rumo À Liberdade


Título original: The Way Back
Autor: Slavomir Rawicz
Nº de páginas: 284
Editora: Editorial Presença
Colecção: Grandes Narrativas

Sinopse
«Slavomir Rawicz era um jovem oficial de cavalaria polaco quando a 19 de novembro de 1939 foi preso pelos russos sob a acusação de espionagem e condenado a 25 anos de trabalhos forçados nos gulags. Em abril de 1941 consegue fugir juntamente com seis companheiros, e tem início uma odisseia rumo à liberdade que os levará a percorrer a pé mais de 6500 quilómetros em direção a sul, enfrentando algumas das regiões mais agrestes do mundo até alcançarem a Índia britânica em março de 1942. Rumo à Liberdade é um formidável testemunho da força e perseverança do espírito humano e uma afirmação do desejo universal de liberdade e dignidade.»

Opinião
Um dos episódios mais negros da história da humanidade retrata-se em mais um livro. Na época da Segunda Guerra Mundial, não só a Alemanha mas também o restante planeta sofria os mais terríveis actos pelas mãos de sádicos cujo objectivo era o poder, obtê-lo sob qualquer forma mesmo que para tal houvesse a necessidade de matar comunidades de pessoas inocentes. Este livro retrata um dos vários pontos de vista dessas mesmas pessoas, numa região onde também a guerra se sentia na sua ferocidade. A vasta Rússia, comprometida com o punho responsável pelo conflito, explora as possibilidades de construir um novo país submetido à sua vontade. Qualquer cidadão da oposição é, inevitavelmente, condenado e não como escapar.

Este é o relato de um jovem polaco determinado, trabalhador e honesto que numa inesperada ocasião se encontra enjaulado da sua vida sem qualquer motivo viável. Sem oportunidade para se despedir do que deixou para trás, é repentinamente privado de toda a sua liberdade quando é deixado numa cela inóspita, o seu novo tecto. Comandado pela vontade dos russos, ele e outros milhares de homens são enviados para um campo de trabalho no seio do rigoroso Inverno siberiano. Aí, teriam uma longa estadia que os faria questionar as suas vidas, um convite de morte para os que eram facilmente debilitados.

No entanto, este jovem era determinado, e a sua esperança nunca se desvaneceu naquele clima embebido em desespero. Com o apoio de outros esperançosos homens, Slav inicia a sua odisseia rumo à liberdade, para bem longe daquela prisão. Ao dispor de muitos poucos recursos, escassa comida e corpos debilitados pelos esforços dos últimos anos, estes audazes lutadores enfrentam longos quilómetros dos mais vastos climas que os humanos conhecem na Terra, que, noutra ocasião, seriam deslumbrantes. Procuram em cada recanto um possível refúgio onde seja possível recuperar a moral, aquilo que, acima de tudo, é a força que os impele para continuar a caminhada da sua sobrevivência.

Rumo À Liberdade é um intenso relato de coragem, o ideal exemplo de que a esperança vive em nós sem nunca vacilar totalmente mesmo quando se atinge o limite do desespero. É a pura prova que, por mais danos que o corpo sofra, por mais entorpecidos que os pensamentos nos afrontem, há sempre algo em que devemos confiar. Imperativo é nunca desistir de viver.

A memória destes homens deve ficar retida nas nossas próprias memórias como o retrato de que tudo é possível se acreditarmos em nós mesmos.

domingo, 6 de maio de 2012

Novidades ASA - Maio

A Menina na Falésia
Lucinda Riley
Preço: 16,50 €
Lançamento: 7 de Maio

Sinopse
   «Grania Ryan tem em Nova Iorque a vida com que sempre sonhou. Tudo é perfeito até ao dia em que o seu desejo mais íntimo é brutalmente estilhaçado. Arrasada, Grania decide voltar à Irlanda e aos braços da sua adorada família. E é aqui, à beira de uma falésia, que conhece Aurora Lisle, a menina que vai mudar profundamente a sua vida.
   A ligação entre ambas é imediata e profunda. Pouco a pouco, Grania descobre que as histórias das suas duas famílias estão estranha e intrinsecamente ligadas…
   Assombrosa, terna e comovente, a história de Aurora é uma inspiração para todos nós. Um exemplo de como a esperança e o amor podem ultrapassar todas as perdas.»

Destino: Frankfurt
Agatha Christie
Preço: 10,50 €
Lançamento: 14 de Maio

Sinopse
   «Durante uma escala no aeroporto de Frankfurt, o diplomata Sir Stafford Nye conhece uma misteriosa mulher que lhe confessa correr perigo de vida. Todavia, este não será o único encontro entre ambos. Já em Londres, os seus caminhos parecem cruzar-se constantemente e, de todas as vezes, a mulher tem uma identidade diferente. Sir Nye percebe então que se envolveu involuntariamente numa rede de espionagem internacional. Num mundo onde ninguém confia em ninguém e nada é o que parece, Sir Nye tem pela frente um inimigo poderoso… e invisível!»   


Comprada – A Minha Vida Num Harém
Jillian Lauren
Preço: 14,40 €
Lançamento: 20 de Maio

Sinopse
   «Odaliscas, véus sensuais, aromas inebriantes e histórias das mil e uma noites… a simples ideia de um harém desperta as mais exuberantes fantasias e lembra mundos exóticos e antigos.
   Com apenas 18 anos, Jillian Lauren descobriu que o nosso imaginário ocidental não podia estar mais errado.
   Jillian acabara de desistir da universidade para apostar numa carreira de atriz em Nova Iorque. A sua determinação era imensa mas o dinheiro limitado. Por isso, quando lhe disseram que um milionário de Singapura pagava a jovens americanas vinte mil dólares por apenas duas semanas a animar as suas festas, Jillian achou a proposta irrecusável. E foi assim que a filha de um casal de classe média de New Jersey deu por si no extravagante palácio do príncipe Jefri. Irmão do sultão do Brunei, um sultanato conhecido pela sua imensa riqueza, o príncipe reunia cerca de quarenta mulheres oriundas de todo o mundo num harém de alta segurança.»

O Amante
Marguerite Dura
Preço: 14,00 €
Lançamento: 30 de Maio

Sinopse
   «Saigão, anos 30. Uma bela jovem francesa conhece o elegante filho de um negociante chinês. Deste encontro nasce uma paixão. Ela tem quinze anos e é pobre. Ele tem vinte e sete e é rico. Os amantes, isolados num mundo privado de erotismo e autodescoberta, desafiam as convenções da sociedade.
   Enquanto ela desperta para a possibilidade de traçar o seu próprio caminho no mundo, para o seu amante não há fuga possível. A separação é inevitável e tragicamente cadenciada pelos últimos acordes da presença colonial francesa a Oriente.
   A jovem é a própria autora e este é o relato exacerbado de uma paixão inquieta e dilacerante. De tão etérea, a sua realidade gravar-lhe-ia no rosto marcas implacáveis de maturidade. Para o mundo, fica uma obra que contém toda a vida.
   Obra intemporal, relato de um mundo perdido, O Amante foi vencedor do prestigiado Prémio Goncourt, em 1984, e confirmou o génio literário de Marguerite Duras, nome cimeiro da literatura mundial.»

Convite: Fórum Quinta Essência